Origens de 10 nomes “diferentões” de cidades brasileiras

No Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, existem 5.570 municípios. Por trás de cada um deles há sempre uma boa história para contar, a começar pela origem de seus nomes. E por falar nisso, algumas cidades carregam nomes tão inusitados, que mal conseguimos imaginar como eles teriam surgido.

Incrível.club ficou curioso em saber mais sobre esse tema e pesquisou as origens de 10 nomes “diferentões” de cidades brasileiras. Confira!

10. Descoberto, Minas Gerais

Não é novidade que o estado de Minas Gerais é um dos principais produtores de ouro do Brasil. A abundância desse precioso metal, inspirou nomes de cidades que ali se situam. As cidades de Ouro Branco, Ouro PretoOuro Fino são alguns exemplos disso. Mas há também a cidade de Descoberto. O nome dessa pacata cidade, localizada na Zona da Mata mineira, “nasceu” no século XIX, quando foi descoberto ouro naquela região. Com isso, diversos mineradores se mudaram para lá, dando início a cidade.

9. Feliz Natal, Mato Grosso

O espírito natalino se mescla com o nome e a história dessa cidade. Tudo começou na véspera de natal, no ano de 1978, quando um grupo de trabalhadores de uma fazenda ficou ilhado após fortes chuvas na região. Como as estradas estavam em péssimas condições, eles não conseguiram retornar para as suas casas. Ali isolados, os trabalhadores não queriam que a data passasse em branco e resolveram comemorar entre eles. Para registrar esse momento, foi escrito “Feliz Natal” em uma das árvores daquele local.

Não demorou muito para que essa história ficasse conhecida. Inclusive, a árvore com os dizeres se tornou ponto de referência. Com o tempo, o “Feliz Natal” se popularizou tanto que se transformou no nome do povoado — hoje município — que se formou naquela região.

8. Lagoa da Confusão, Tocantins

A história dessa cidade se inicia em 1933, com a chegada das primeiras famílias no local. Essas pessoas habitavam em fazendas que ficavam à margem de uma grande lagoa. Com o tempo, formou-se ali um povoado, que acreditava que aquela lagoa era “encantada”. Uma das lendas contava que a pedra solitária, no centro das águas da lagoa, mudava de lugar misteriosamente, provocando confusão — daí surgiu o nome do município.

7. Não-Me-Toque, Rio Grande do Sul

Essa cidade é também conhecida como a Capital Nacional da Agricultura de Precisão, mas o que deixa muitas pessoas curiosas é saber o porquê ela recebeu o nome de “Não-Me-Toque”. A prefeitura da cidade destacou duas origens prováveis para o nome. A primeira delas, que ilustramos acima, diz ser por conta da abundância de “não-me-toque” na região, nome de um arbusto de tronco curto, cheio de espinhos, que também é chamado de Sucará ou Espinho de Santo Antônio.

Outro motivo que pode ter inspirado o nome da cidade vem de uma época em que os portugueses instalaram suas fazendas naquela região. Dentre elas, existia uma que se chamava “Não-Me-Toque”.

6. Passa e Fica, Rio Grande do Norte

Em 1929, deu-se início ao povoamento que chamamos hoje de município Passa e Fica. Nome curioso, não? Passa e Fica pode ter vindo de um pequeno negócio que ficava à beira da estrada que vendia de tudo: de feijão a querosene. Além de comprar coisas, as pessoas também se hospedavam por lá. Com a popularidade do negócio, formou-se um aglomerado de casas ao redor dele. Logo diziam que as pessoas que ali passavam, ficavam, e assim ficou conhecido como o lugar do “passa e fica”.

5. São Miguel do Gostoso, Rio Grande do Norte

Também no Rio Grande do Norte, São Miguel do Gostoso é um pequeno paraíso que se destaca por suas praias de areia branca.

Há duas histórias que explicam como foi composto o nome da cidade. A primeira delas foi ilustrada acima e conta o porquê do “Gostoso”. De acordo com a lenda, esse nome teria vindo de um senhor que morava em um povoado naquela região, chamado Manoel. Ele recebia em sua casa, as pessoas que por ali passavam, e era conhecido por sua simpatia, hospitalidade e por suas histórias absurdas. Dono de uma risada gostosa, logo recebeu o apelido de “Seu Gostoso”. A popularidade de “Seu Gostoso” fez com que aquele povoado — que não tinha nome — ficasse conhecido como “Gostoso”.

O “São Miguel” presente no nome da cidade, veio muitos anos depois do povoado ser batizado como Gostoso. A história conta que um senhor chamado Miguel, morador de Gostoso, por conta de uma promessa feita a São Miguel, construiu uma capela e colocou lá uma imagem do Santo. Logo, o lugarejo aceitou São Miguel como padroeiro. Mas não só isso. O nome “São Miguel” juntou-se ao nome do povoado, formando assim o São Miguel do Gostoso, como a cidade é conhecida hoje.

4. Sem-Peixe, Minas Gerais

Assim, como a cidade de Descoberto, mencionada anteriormente, Sem-Peixe também está localizada na Zona da Mata mineira. Outro nome bastante curioso, Sem-Peixe teria vindo de uma época em que havia índios nômades naquela região. Segundo a lenda, quando os índios chegaram lá, decidiram pescar, mas não encontraram peixe suficiente. Por conta disso, se mudaram dali e usaram a expressão piracuera, que significa “aqui não tem peixes”.

3. Varre-Sai, Rio de Janeiro

Essa cidade se destaca como a maior produtora de café do estado do Rio de Janeiro. Inclusive, esse potencial cafeeiro ajudou a povoar aquela região, já que muitos imigrantes italianos apareceram por lá, entre o final do século XIX e início do século XX, para trabalharem nas lavouras de café. Antes mesmo da chegada desses imigrantes, o nome “Varre-Sai” já estava na “boca do povo”.

Segundo uma das lendas, Varre-Sai vem de meados do século XIX, em uma época que viajantes passavam pela região e escolhiam o rancho de Dona Inácia para pernoitarem. Nesse rancho, para exigir que os viajantes deixassem tudo limpo ao saírem, havia um aviso rústico escrito à carvão que dizia “Varre e Sai”, expressão que ficou famosa e se tornou o nome da cidade.

2. Venha-Ver, Rio Grande do Norte

Venha-Ver é conhecida por abrigar o ponto mais alto do Rio Grande do Norte, a Serra do Coqueiro. Sobre a origem do nome da cidade, existem algumas lendas. Uma delas conta a história de um namoro proibido entre a filha de um fazendeiro e um de seus escravos. O fazendeiro até que tentou afastar o casal. Porém, tempos depois, uma de suas escravas viu os dois conversando novamente, e tratou de contar isso ao patrão, mas ele não acreditou. Sem outra alternativa, a escrava chamou a filha do fazendeiro para comprovar pessoalmente a sua informação. “Venha ver”, disse a escrava ao enfrentar o patrão enfurecido. Eles nem imaginavam que a partir dessa história nasceria o nome da cidade.

1. Xangri-lá, Rio Grande do Sul

O nome Xangri-Lá é uma adaptação de Shangri-Lá, país imaginário citado no livro Horizonte Perdido, do escritor inglês James Hilton, de 1933. Na ficção, aquele era um lugar em que predominava a felicidade e a saúde. Com essa mesma aspiração, batizou-se uma cidade que fica no interior do Rio Grande do Sul, que é repleta de praias. A grafia do nome só é diferente, porque as palavras de origem inglesa que começam com “SH” passam para a língua portuguesa com a letra “X”.

Conhecia essas cidades e as origens de seus nomes? Qual outra cidade com nome “diferentão” que você adicionaria a essa lista? Conte para nós!

Compartilhar este artigo