Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

É por isso que dão anéis de diamantes para o noivado

O Incrível.club decidiu realizar uma pequena pesquisa dedicada a um tema interessante e, de quebra, descobriu uma história curiosa da publicidade e da moda. Veja você mesmo!

O namorado se ajoelha diante da noiva, declara seu amor e... lhe dá um anel de diamantes. Mas por que de diamantes?

Até os anos 30 do século passado, ninguém dava anéis durante o noivado, muito menos com pedras tão valiosas.

Dar um anel de compromisso foi um hábito criado pela empresa sul africana De Beers, que existe até hoje e realiza lapidação de diamantes. Em 1940, a De Beers lançou uma campanha publicitária com o slogan "Diamonds are forever" (Diamantes são para sempre"), o que causou um verdadeiro boom e que continua sendo um dos truques publicitários de maior sucesso de toda a história.

O objetivo principal da De Beers era ressaltar a originalidade e a exclusividade dos diamantes. Ainda que a compra de um anel assim seja um bom investimento, a publicidade sugeria ao cliente que eles não deveriam vender a joia: por motivos sentimentais, seria melhor passá-lo de geração a geração.

É algo totalmente compreensível: a quantidade de minas de diamantes aumentava, e se os donos dessas joias começassem a vendê-las constantemente, provocariam a desvalorização das pedras no mercado.

Cena do filme "Diamonds are forever".

Muito dinheiro foi investido na publicidade, e centenas de atores, atrizes e modelos famosos sugeriam que as pessoas comprassem diamantes. O slogan da publicidade foi usado como título do filme "Os Diamantes São Eternos" de James Bond, e um dos filmes foi parcialmente financiado pela De Beers. Em vários lugares, os vendedores repetiam: os diamantes são uma garantia de amor eterno e nunca perdem seu valor.

Muitos anos passaram, mas os diamantes continuam como símbolo de investimento perfeito e de amor. No entanto, a verdade é que o amor não precisa de provas como anéis de luxo. Ele apenas existe ou não existe, não é mesmo?

Produzido com base em material de huffingtonpost.com, theatlantic.com