Incrível

Descobrimos como se organizam as excursões à região de Chernobil e o que é mostrado aos turistas

----
676

A série Chernobyl (HBO, 2019) causou um grande interesse do público sobre o pior acidente nuclear de que se tem registro. Mesmo 30 anos após o desastre, Chernobil e Pripyat, com sua trágica história e realidade pós-apocalíptica, atraem muitos turistas de todo o mundo.

A região de Chernobil está repleta de lugares que se parecem com cenários de filmes de terror. O Incrível.club lhe contará sobre os mais impressionantes deles.

A propósito: recentemente, os turistas foram criticados por tirar fotos engraçadas com os monumentos ao fundo. É importante lembrar que este é o lugar de uma tragédia terrível e a viagem não pode ser considerada divertida. Temos que respeitar os sentimentos das vítimas e das partes diretamente envolvidas nesses acontecimentos.

Quem tem permissão para entrar na área

A entrada e saída na área é feita por meio do ponto de verificação “Dityatki”: é importante ter uma autorização especial (aqui você pode enviar o pedido) e o documento de identidade (a lei só permite a visita à zona de exclusão a partir dos 18 anos). Os visitantes da excursão não podem estar bêbados (o consumo de álcool também é proibido durante o passeio) e os visitantes com contraindicações médicas também não são permitidos.

Além disso, a entrada em Chernobil pode ser restringida por razões políticas. Os guardas fronteiriços na Ucrânia, muitas vezes, não permitem que cidadãos russos em idade de recrutamento entrem no país. De 10 a 15% dos turistas da Rússia são impedidos de entrar na Ucrânia.

Regras importantes

Antes de visitar a área, é obrigatório passar pelo controle de passaportes do serviço do Ministério do Interior, assinando um documento de responsabilidade pessoal. Além disso, todos os participantes recebem informações com uma longa lista de regras. Estas são algumas delas:

  1. Não incomode outras pessoas do grupo cujos interesses possam diferir dos seus.
  2. Não utilize a câmera no território das empresas operativas: tirar fotos e gravar vídeos só é possível com a permissão do guia.
  3. Não deixe pertences pessoais, nem se aproprie de nenhum artigo encontrado no território (artigo 267-1 do Código Penal da Ucrânia).
  4. Não faça inscrições em objetos (inclusive uma frase inofensiva como “Eu estive aqui”).
  5. É proibido usar certos tipos de roupa (calças curtas, meias até o joelho, saias, leggings, mangas curtas, sapatos abertos).

E aqui está a lista dos lugares mais interessantes da zona de Chernobil.

Central nuclear de Chernobil

A usina nuclear de Chernobil era um orgulho e um símbolo do desenvolvimento tecnológico da União Soviética. Durante o passeio, você pode vê-la por dentro: a torre de controle, o bunker de emergência e a bomba de água.

Em 2011, foi concedido acesso ao memorial do engenheiro Valery Hodemchuk, localizado no prédio de ventilação entre o terceiro e o quarto reatores. Se você já viu a série Chernobyl, deve se lembrar do primeiro episódio, pois a tragédia começa precisamente aqui.

Na entrada da usina, os visitantes recebem crachás e dosímetros, após isso passam por um moderno posto de controle no prédio administrativo ABK-1.

Zona de exclusão

Após a catástrofe de Chernobil, foi feita uma evacuação obrigatória da população em 1986 e 1987, dentro de um raio de 30 km da usina nuclear de Chernobil. Este raio incluiu as áreas mais poluídas: a usina nuclear, a cidade de Pripyat e várias outras próximas.

Com o tempo, a zona de exclusão tornou-se uma reserva natural para animais raros, como ursos, linces, cavalos de Przewalski (a única subespécie selvagem de cavalo), lontras e ratos almiscarados. Não se surpreenda se de repente você vir um lobo andando livremente pelas ruas abandonadas de Pripyat.

Reator # 4

Aqui, o nível de radiação é muito maior do que em outras partes da área, por isso é impossível se aproximar a menos de 200 metros do reator destruído. A única maneira de entrar é ser um cientista ou um diretor de cinema. A propósito, antes os turistas não poderiam ficar perto do reator mais de 2 minutos, agora é permitido ficar por mais de 10 minutos.

Radar “Duga”

Em uma das cidades abandonadas, localizada entre Pripyat e Chernobil, o radar está localizado no horizonte “Duga” (Arco), ou, como também é chamado, “Chernobil-2”. Trata-se da maior e mais secreta instalação militar da União Soviética. Você não a encontrará em nenhum mapa: na URSS, eles sabiam como manter seus projetos militares em segredo. Por sinal, o mundo tomou conhecimento de sua existência apenas em 2013.

O radar ultrassecreto foi construído durante a era da Guerra Fria como um sistema de alerta para o ataque de mísseis do território americano. Basta imaginar suas dimensões: a altura da estrutura é de 150 metros, aproximadamente a metade da Torre Eiffel, e sua largura é de 750 metros, equivalente a cerca de 10 campos de futebol.

Essa estrutura poderia ter mudado o curso da história, mas após a tragédia o radar tornou-se outro objeto da paisagem pós-apocalíptica. Anteriormente, emitia um sinal que era percebido pelo ouvido humano como semelhante ao provocado por um pica-pau, mas atualmente está abandonado e a única coisa que se ouve é o sussurro do vento nos cabos.

Parque de diversões, Pripyat

parque de diversões, que nem sequer foi aberto, está localizado perto do Palácio da Cultura “Energetik” e do hotel “Polesie”. Sua atração mais reconhecível é a roda-gigante e, além disso, há apenas um carrossel e um balanço que se move com o vento, produzindo uma sensação arrepiante.

Não é possível parar na área do parque de diversões, já que é um dos lugares mais contaminados de Pripyat: os helicópteros que transportavam materiais radioativos usavam o território como pista de aterrisagem.

Piscina municipal “Lazurny”, Pripyat

A peculiaridade deste prédio é que é um dos poucos lugares em Pripyat que continuou a funcionar, mesmo após o acidente e a evacuação da população. A piscina funcionou até 1998, ou seja, 12 anos após o acidente. Enquanto a usina nuclear ainda estava em operação, os edifícios utilizados pelos liquidadores (pessoas que ajudaram a lidar com as consequências do acidente) estavam conectados à rede de eletricidade e à água potável.

Atualmente a piscina municipal está completamente abandonada, os vidros das janelas estão quebrados e na piscina podem ser vistas pichações. Sobreviveu apenas o trampolim, que parece aterrorizante e majestoso.

Escola de música, Pripyat

Nas adjacências do cinema “Prometey” há uma antiga escola de música abandonada. Não há informação histórica a respeito, só se sabe que era uma escola normal onde os professores ensinavam música.

Vale a pena notar a atmosfera terrível da sala de reunião e das salas de aula, cheias de entulho, fragmentos de instrumentos musicais, revistas de música rasgadas e amareladas pelo tempo e restos de mobília.

Tanque de resfriamento da central nuclear de Chernobil

Na lagoa artificial, construída para resfriar os reatores da usina nuclear de Chernobil, podem ser encontrados bagres gigantes. Quando ocorreu o acidente na usina, os fragmentos de um reator explodido foram jogados na lagoa, mas com o tempo o nível de contaminação da água diminuiu significativamente, e agora os trabalhadores e visitantes alimentam os peixes e, em particular, os enormes bagres. Alguns exemplares atingem 3 metros de comprimento e 70 kg de peso.

Monumento aos heróis liquidadores “que salvaram o mundo”

O monumento aos liquidadores do acidente foi erguido no décimo aniversário da catástrofe de Chernobil. É dedicado não apenas aos bombeiros que participaram da eliminação das consequências do acidente, como a todos os heróis que conscientemente sacrificaram ou puseram em risco suas vidas pelo bem dos demais.

O monumento está localizado perto do corpo de bombeiros de Chernobil, que foram os primeiros a extinguir o fogo no 4º reator da usina nuclear.

Turismo na zona de exclusão

Apesar dos turistas terem começado a visitar a área de Chernobil a partir do final dos anos 90, a entrada só é permitida com um guia autorizado ou de acordo com o programa oficial de visitas. Isto se deve principalmente à segurança dos visitantes (o nível de radiação perto do epicentro do acidente ainda excede os padrões seguros).

Você já embarcou em uma viagem similar ou conhece alguém que tenha ido? Se sim, o que foi o mais impressionante?

Imagem de capa pixabay
----
676