Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Como vive a tribo indígena mais misteriosa do mundo — a Ainu

6-4-
687

Os Ainus são um grupo étnico indígena do Japão, mas seus homens se parecem mais com o escritor russo Leon Tolstói do que com o também escritor Haruki Murakami. É um povo tão antigo que a civilização chinesa se torna um grupo étnico bastante jovem se comparado a ele. E mesmo hoje em dia os cientistas ainda estudam qual a verdadeira origem dele.

Nós, do Incrível.club amamos mistérios, por isso decidimos apresentar os fatos mais interessantes sobre os costumes e vida cotidiana dos Ainus. Confira!

  • Há registros do povo Ainu que datam até 13 mil anos antes de Cristo nas ilhas japonesas, nas Ilhas Curilas, na Sacalina e na península de Kamchatka. Naquela época, ainda existia uma faixa de terra entre a Eurásia e a América. Para efeito de comparação: a pirâmide egípcia mais antiga foi construída no milênio 3000 a.C.
  • Até o século XIX, os Ainus não tinham contato ou se assimilavam com outros povos, ao contrário de outros grupos étnicos locais da época. Ou seja, essa sociedade é a mais antiga da Eurásia. Seus representantes foram capazes de sobreviver intactos como um povo, diferentemente dos sumérios, romanos e egípcios.
  • Antigamente os Ainus tinham aparência mais caucasiana do que mongol. Os japoneses perceberam que este povo e os russos são diferentes apenas no século XIX. E os primeiros pesquisadores russos pensaram que esses indígenas japoneses fossem ciganos.
  • No entanto, agora os Ainus são quase indistinguíveis dos japoneses. O fato é que esse povo foi frequentemente discriminado na Terra do Sol Nascente, então seus representantes não tiveram alternativa a não ser a miscigenação por meio do casamento para poder proteger seus descendentes.

  • Os cientistas ainda não sabem a origem exata dos Ainus. Segundo um estudo, eles estão relacionados aos povos do Cáucaso. Já outra versão defende que são indígenas originários da Sibéria. Os estudiosos agora sugerem que fazem parte de uma ramificação dos australóides.
  • Para demonstrar que os Ainus também tinham origens europeias, foram comparadas fotos de representantes idosos dessa etnia com um retrato do escritor russo Leon Tolstói.
  • A maioria dos homens usava o cabelo e comprido e nunca fazia a barba (alguns ainda mantém essa tradição).
  • A propósito, esse povo tem uma elevada tendência natural para o desenvolvimento da barba, encontrado apenas entre os nativos da Austrália e alguns povos do Oriente Médio e da Transcaucásia.
  • O rosto das mulheres é gradualmente tatuado enquanto elas crescem. Entre 6 e 7 anos, é aplicada a primeira parte da tatuagem no lábio superior, que ao longo dos anos resulta em algo parecido com o sorriso do Coringa. Acredita-se que o ritual prepara a menina para o parto, e a tatuagem a protegeria contra espíritos malignos que tentassem entrar em seu corpo através da boca. Além disso, o “sorriso” completo indicava que a garota estava pronta para o casamento.
  • No século 19, essas tatuagens foram proibidas pelas autoridades japonesas, embora algumas as fizessem em segredo.
  • última representante dos Ainus que tinha a tatuagem no rosto feita seguindo todas as regras do ritual tradicional morreu em 1998. Agora apenas em eventos culturais é que as meninas pintam o rosto com o simbólico “sorriso”.
  • Além da tatuagem nos rostos, as mulheres também tinham outras tatuagens geométricas pelo corpo. Elas também serviam para proteger contra espíritos do mal e doenças.
  • Desde que os Ainus se estabeleceram nas ilhas japonesas, eles têm basicamente o mesmo ciclo de atividades básicas: caça, pesca e colheita. E isso não mudou por vários milênios.
  • Em escritos japoneses antigos, há relatos de que os Ainus viviam em cavernas durante inverno e em ninhos nas árvores no verão. De fato, suas tribos moravam em casas enterradas ou semienterradas no solo.
  • Os ursos representam uma parte importante na história desse povo. O animal caça, pesca e colhe frutas, por isso foi criado um culto em torno desse predador. Os Ainus acreditam que ele representa o deus das montanhas e é um ancestral deles.
  • Os arqueólogos têm uma teoria de que os ancestrais do povo Ainu levaram os ursos para a região de Hokkaido.
  • Graças aos Ainus é que surgiu a cultura dos samurais no Japão. Quando os japoneses começaram a colonizar as ilhas e gradualmente formaram um estado, os Ainus continuaram a viver como tribos independentes, invadindo os vizinhos mais organizados. Após vários séculos de constantes confrontos, unidades militares japonesas foram designadas para proteger a fronteira do norte, e mais tarde eles foram nomeados de samurais.
  • A propósito, os samurais desenvolveram sua técnica de batalha inspirados nos Ainus. Além disso, surgiram alguns clãs samurais de origem Ainu, como o Abe.
  • Não muito tempo atrás, os Ainus ocupavam grande parte de Hokkaido, mas a partir do final do século XIX iniciou-se uma política de ativa colonização japonesa da ilha. Por um lado, eles receberam terras para manter seu povo. Foram isentos de impostos e construíram hospitais e escolas para sua população. No entanto, muitos rituais foram banidos. Como resultado, começaram perder gradualmente sua identidade cultural. Um povo que existiu por milênios hoje se encontra à beira da extinção, podendo desaparecer em apenas algumas décadas.
  • Somente no século XXI os Ainus receberam a oportunidade de recuperar sua identidade cultural. Em 2008, as autoridades japonesas adotaram uma resolução reconhecendo esse povo como população indígena do país e pedindo o fim da discriminação contra esse grupo. Somente em 2019, com base na resolução de 2008, foi criada uma lei que os oficializou como indígenas.
  • Hoje em dia, os Ainus estão tentando recuperar sua identidade cultural. Eles agora têm sua própria bandeira. O fundo azul simboliza o céu e o mar, enquanto o branco representa a neve. A figura vermelha indica a flecha de um caçador Ainu banhada com veneno, como uma crítica às autoridades japonesas que proibiram a utilização desse armamento.

Qual curiosidade sobre esse povo milenar chamou mais sua atenção? A respeito de quais outras civilizações você gostaria de ler aqui no Incrível.club? Conte para a gente na seção de comentários.

6-4-
687