Música ambiente pode aumentar concentração, raciocínio e produtividade (mas é preciso ter cuidado)

música faz parte da nossa realidade desde os tempos antigos, quando nossos ancestrais utilizavam somente a vocalização e instrumentos rudimentares como uma forma de produzir sons. E, hoje em dia, com a música disponível na palma da mão graças às novas tecnologias, é cada vez mais comum vermos pessoas com os seus fones de ouvido, desligadas do mundo lá fora. Mas será mesmo que elas estão “desligadas”?

Muitos estudos têm demonstrado os benefícios da música, seja no desenvolvimento de crianças e bebês seja mais tarde, trabalhando aspectos ligados, por exemplo, às habilidades de memória, concentração, raciocínio lógico e produtividade.

Por isso, a equipe do Incrível.club mostra, neste post, como tudo isso acontece. Aumente o som e fique conosco!

A música interfere diretamente no seu humor

Ao ouvir uma música de que você gosta, o seu cérebro libera substâncias ligadas à sensação de bem-estar e felicidade, o que contribui para reduzir o estresse. Isso já está comprovado cientificamente. Pesquisadores desenvolveram um estudo com pacientes pré-cirúrgicos. O grupo de pesquisa foi dividido em dois subgrupos. O primeiro recebeu medicação para auxiliar na redução da ansiedade; a outra parte apenas ouviu músicas especialmente selecionadas. O resultado foi surpreendente e revelou que os pacientes submetidos ao tratamento com música apresentaram ansiedade e níveis de estresse menores em comparação com aqueles que tomaram medicação.

Música instrumental pode ser benéfica no ambiente de trabalho

Um outro estudo, realizado pelo Departamento de Terapia Ocupacional de uma universidade de Taiwan, verificou como as canções com letra e a música instrumental são capazes de influenciar a atenção dos trabalhadores, aumentando sua satisfação e produtividade. Para isso, os cientistas contaram com 108 participantes, com idades entre 20 e 24 anos. Ao testar os efeitos de cada uma das modalidades (músicas com e sem letras), esses pesquisadores chegaram à conclusão de que a música instrumental favorece a concentração durante o trabalho; já as músicas com letra, como é de se imaginar, prejudicam a atenção.

Músicas conhecidas x desconhecidas: nosso cérebro tende a interpretá-las de formas diferentes

Todos sabemos que a música mexe e muito com o nosso cérebro. Só que uma outra pesquisa foi além. Ela mostrou que quando a música já é conhecida, tende a ativar muito mais áreas cerebrais relacionadas à emoção (zona límbica), concentração e aos sistemas de recompensa. O mesmo estudo demonstrou que no caso de músicas desconhecidas, essas áreas ficam muito menos ativas.

Há também pesquisas que relacionam os benefícios de ouvir música (principalmente as motivacionais) ao realizar atividade física e ao fazer testes e tarefas cansativas — nesse último caso, desde que a música seja ouvida durante os períodos de intervalo das tarefas.

Mas, como isso tudo é possível?

As novas tecnologias de escaneamento de cérebro proporcionaram aos pesquisadores uma visão sistêmica do que ocorre quando ouvimos música. Eles notaram que existe uma ampla área cerebral envolvida no processo de decodificação e avaliaram como essas áreas reagem diante das canções. Foi constatado, por exemplo, que as mesmas zonas cerebrais ativadas para o processamento de equações matemáticas e linguagens são ativadas pela música.

O que podemos aprender com esses estudos?

  • Para garantir a concentração e a produtividade na hora do trabalho, dê preferência às músicas instrumentais (sem letra);
  • Além dos benefícios cognitivos, a música pode ajudar a reduzir a ansiedade em até 65%. Para se ter uma ideia, antigamente os indígenas costumavam usar a música, especialmente o canto, para tratar doenças;
  • A música mexe com as nossas ondas cerebrais; por isso também pode tirar o nosso foco da dor e contribuir para o alívio de sintomas da TPM e enxaqueca, por exemplo.

Esses são estudos importantes, mas sabemos que cada um tem as suas preferências. Então, conte para nós qual é a sua playlist ideal para um dia de trabalho ou estudos ou, ainda, se prefere fazer as suas atividades em silêncio :)

Ilustrado por Dmitriy Plishkin exclusivo para Incrível.club
Compartilhar este artigo