Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

20 Mitos nos quais ainda acreditamos

Muitas das informações que recebemos, via redes sociais, livros ou pela Internet, podem mais confundir do que ajudar. Temos acesso à informação incompleta e já formamos uma ideia a respeito dos mais variados assuntos em nossa cabeça. Quer ver?

20. Bananeiras são parentes das palmeiras

Na verdade, as bananas são frutos de uma herbácea, que não tem nada a ver com as palmeiras. Existe uma variedade chamada bananeira leque, originária de Madagascar, que parece bastante com um coqueiro, mas é, sim, parente das bananas.

19. O fruto proibido da Bíblia é uma maçã

No Antigo Testamento não se diz que o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal era exatamente uma maçã. Muito provavelmente, a teoria de que Adão e Eva comeram uma maçã surgiu por causa da tradução da Bíblia para o latim no século IV: a palavra latina malum é traduzida como "maçã" ou "o mal". Portanto, o fruto proibido pode ser qualquer coisa, desde romãs, figos e até algo intangível.

18. Os lobos uivam na Lua cheia

Não existe uma ligação direta entre a lua cheia e os uivos dos lobos. Os uivos desses animais são um meio de comunicação e eles levantam a cabeça apenas porque, dessa forma, o som se propaga muito melhor. Os lobos podem uivar na escuridão total, mas às vezes a lua cheia ocorre em noites sem vento, o que facilita a propagação do som. Além disso, ver um lobo uivando no escuro é simplesmente impossível.

17. Nossos ancestrais viviam em cavernas

Estudos mais modernos sugerem que os primeiros seres humanos eram nômades e usavam as cavernas para paradas temporárias. Além disso, os assentamentos mais antigos da humanidade não foram encontrados nas cavernas, mas em campo aberto. Um deles é o campo de Olduvai, na Tanzânia, cuja idade, de acordo com os cálculos científicos, atinge 1,7 milhão de anos.

16. O ketchup é molho de tomate

Hoje, isso é verdade. Mas nem sempre foi assim. As primeiras receitas de ketchup de tomate apareceram nos livros de receitas americanos no início do século XIX. Mas cerca de 200 anos antes foi introduzido na Inglaterra, vindo da Ásia, um molho feito com anchovas, salmoura de peixe, vinho, especiarias, alho, feijão, nozes e cogumelos, chamado catchup ou ketchup. As primeiras receitas, segundo as pesquisas, surgiram na China, em torno do século III a.C.

15. A agulha de uma bússola aponta para o Polo Norte

Estritamente falando, isso não é totalmente verdadeiro. A agulha da bússola aponta para o norte magnético, que, ao contrário do geográfico, se move constantemente.

14. A Lua tem um lado escuro

Todos sabem que a Lua sempre mostra à Terra um de seus lados. Esse fato levou à aparição do mito do lado escuro do nosso satélite - que, inclusive, dá nome a um disco da banda Pink Floyd. Mas, por algum motivo, todos se esquecem de que a Lua gira em torno da Terra e, junto com a Terra, ao redor do Sol. Isso significa que todas as suas partes são igualmente iluminadas por seus raios.

13. As estações do ano são produzidas pela mudança da distância entre a Terra e o Sol

Na verdade, a mudança das estações se deve ao fato de que o eixo da Terra está formando um ângulo em relação ao plano de rotação do Planeta ao redor do Sol. Desta forma, durante o período em que o Hemisfério Norte recebe menos luz, produz-se o inverno. O Hemisfério Sul, nesse mesmo período, recebe mais luz e, consequentemente, seus habitantes aproveitam o calor do verão.

12. Charles Darwin disse que os humanos descendem dos macacos

Na verdade, Darwin nunca afirmou explicitamente que o homem evoluiu dos macacos. Em seu trabalho "A Origem do Homem e a Seleção Sexual " apenas apontou que, entre os humanos e macacos, deveria haver algum vínculo que os unisse, ou seja, um antepassado em comum, formando uma espécie de Y evolutivo, com homens numa das pernas desse Y e macacos em outra.

11. Tomar uma dose de destilado vai te aquecer no inverno

O álcool não só não aumenta a temperatura corporal, mas também pode aumentar significativamente a perda de calor do corpo. Isso ocorre porque as bebidas com alto conteúdo de álcool dilatam os vasos sanguíneos e o sangue quente se aproxima da superfície da pele, fazendo-nos sentir calor apenas por um curto intervalo de tempo.

10. Imperadores romanos mandavam matar gladiadores, fazendo um sinal com o polegar para baixo

Não há uma única prova de que o Imperador ordenasse matar o gladiador mostrando o polegar para baixo. A expressão "pollice verso", que é usada para esse gesto, traduz-se como "girando o polegar", mas não está claro se é para cima ou para baixo. Em 1872, esse gesto foi interpretado por Jean-Leon Gerome em sua pintura Pollice Verso, que fez com que esse conceito falso se tornasse conhecido.

9. O espaço é vazio

Embora o espaço tenha baixa densidade, não pode ser chamado de vazio. De fato, o universo está repleto de moléculas de hidrogênio, de radiação eletromagnética e, presumivelmente, da chamada matéria escura que, infelizmente, os cientistas ainda não conseguiram detectar.

8. Nosso Planeta tem 4 Oceanos

Muitos atlas geográficos mencionam quatro oceanos: Atlântico, Pacífico, Índico e Ártico. Em 2000, os cientistas decidiram separar a parte sul dos três primeiros, criando, assim, o Oceano Antártico (também chamado de Oceano do Meridional ou Oceano Austral).A estrutura do "novo" Oceano é constituída por 14 mares.

7. Os índios sempre andaram a cavalo

Apesar de o lar ancestral dos cavalos modernos ser a América do Norte, eles se extinguiram há cerca de 6 mil anos a. C. e voltaram ao Continente americano apenas no século XVI, ao lado dos colonos europeus.

Os primeiros a usar os cavalos foram os índios do Pueblo (que viviam onde hoje ficam os Estados Unidos), que logo mostraram essa habilidade a outras tribos. Eles quase não usavam os mustangues como meio de transporte: mais frequentemente os caçavam para comer e tirar a pele.

6. A mensagem subliminar afeta o subconsciente

Em 1957, o norte americano James Vicary realizou um experimento: introduziu em um filme normal imagens incentivando as pessoas a beber uma determinada bebida e a comer pipoca. Segundo ele, imediatamente após as sessões, as vendas dos dois produtos aumentaram acentuadamente, pois as pessoas associavam inconscientemente pipoca e cinema. No entanto, um ano depois, a Associação Americana de Psicologia negou o efeito da pesquisa e, em 1962, o próprio Vicary admitiu ter falsificado os resultados.

5. Dormindo, o cérebro está em repouso

Acredita-se que o sono é necessário, entre outras coisas, para que o nosso cérebro possa descansar. Mas a verdade é que o cérebro não descansa durante o sono: sua atividade se torna algo diferente da que exerce durante a vigília. Por exemplo, um estudo com camundongos mostrou que, durante o sono, o cérebro começa a trabalhar para a eliminação das toxinas.

4. A telefonia celular funciona por meio dos satélites

O princípio de funcionamento das redes celulares é o seguinte: depois de marcar o número, o telefone encontra o sinal da estação base, a unidade de controle que, por sua vez, transmite através de um cabo ao controlador. O controlador envia o sinal para o interruptor, que também passa pelos cabos e o interruptor determina para onde vai enviar a chamada. Nada de satélites no processo.

3. As pirâmides foram construídas por escravos

Acredita-se que as pirâmides do Egito foram construídas por escravos. No entanto, um estudo em grande escala descobriu que para as obras se empregava mão de obra civil e, como se mostrou mais adiante, esses trabalhadores criaram até mesmo uma espécie de sindicato. Que tal sugerir um nome para esse sindicato dos tempos dos faraós? Poderia ser SINTPEG - Sindicato dos Trabalhadores em Pirâmides do Egito ;)

2. Os astronautas funcionam somente pela ausência de gravidade

As imagens dos astronautas levitando na Estação Espacial Internacional (ISS) encantam todo mundo. No entanto, isso não acontece por causa da ausência de gravidade, pois a gravidade na ISS é apenas 10% menor do que na Terra. A "levitação" dos astronautas se deve ao movimento contínuo da ISS em uma órbita circular, de modo que eles ficam em estado de queda livre sem fim.

1. O hemisfério direito do cérebro é responsável pela criatividade

Acredita-se que as pessoas com o hemisfério direito mais desenvolvido dominam o mundo da criatividade e as com o hemisfério esquerdo tendem à análise e lógica. No entanto, uma pesquisa recente destruiu completamente esse mito: especialistas analisaram a atividade cerebral de 1.011 pessoas com idade entre 7 e 29 anos e não encontraram nenhum sinal de dominância em nenhum dos hemisférios.