Incrível
Incrível

14 Provas de que a vida com crianças é tudo menos chatice

As crianças são espontâneas e sinceras, então o tempo que passamos com elas nunca é entediante. De vez em quando, nossos filhos, irmãos, sobrinhos e netos soltam pérolas dignas de uma coletânea de aforismos. Às vezes, seus comentários podem nos fazer cair na gargalhada ou até nos colocar em situações desconfortáveis.

No Incrível.club, não temos dúvidas de que podemos aprender muito com nossos pequenos: por exemplo, como ser otimista, mostrar compaixão e ter a imensa imaginação. E essas aprendizagens normalmente geram muitas histórias hilárias.

  • Eu estava arrumando meu filho para o jardim de infância, e ele quis saber se o fim de semana já estava chegando porque essa “é a melhor parte da semana”. Parece que o menino entendeu a vida. © Angarchanka / Pikabu
  • Nossa filha de 4 anos se aproximou do navio pirata em um parquinho e perguntou às crianças de uns 5 ou 6 anos que estavam brincando de piratas quem elas eram. Quando exclamaram que eram piratas e não deixavam ninguém subir a bordo, afirmou: “Então sou sua capitã” e foi em direção ao leme. Ter uma filha e uma “capitã” dessas é pura sorte. © Doctor.Goodman / Pikabu
  • Eu: compro frango caipira e abobrinhas orgânicas em uma feira para fazer bolinhos macios ao molho de nata. Meu filho: “Eca, mãe, não vou comer isso, que cheiro horrível!” Também eu: compro o último e mais feio pedaço de carne congelada em um mercado aleatório perto de casa e jogo na panela elétrica. Meu filho: “Que delícia! Obrigado! Tem mais?” © Bolinho ansioso / ADME
  • Em um fim de semana, meu irmão de 5 anos veio tomar café da manhã. Ao ver o prato de polenta esperando por ele na cozinha, fez uma careta e foi conferir o que tinha dentro da geladeira. Depois de uns segundos vasculhando as panelas, questionou se ainda tínhamos bolinhos de carne, salsichas ou pelo menos um pedaço de presunto. Quando recebeu três respostas negativas, fechou a porta da geladeira com raiva e exclamou com tanto nervosismo, mas de um jeito tão engraçado, que nem mesmo nosso pai conseguiu segurar a risada: “Quer dizer que nem ossos tem nessa casa?!” © BaronessaJac / Pikabu
  • Meus filhos e eu estávamos em um supermercado lotado onde sou cliente regular. Do nada, o caçula, que tinha 5 anos na época, gritou a plenos pulmões: “Mãe, compre alguma coisa, não quero mais comer aqueles pastéis de três semanas atrás!” Todos ficaram em silêncio, procurando com os olhos a mãe má. Tentei disfarçar meu constrangimento, até porque ele não comia pastéis. Depois, quando pedi explicações, ouvi: “Foi uma brincadeira”. © Larisa Ivanovna / ADME
  • Nos mudamos para uma casa nova. Meu marido e eu decidimos acomodar minha enteada, de 9 anos, em um quarto com seu próprio banheiro porque ela é a única menina, enquanto nossos outros três filhos são meninos. Seu irmão de 8 anos tentou reclamar, e a garota disse: “É para eu ter meu próprio banheiro quando ficar menstruada. Aposto que você não quer ver meus absorventes espalhados por todos os lugares, quer?” © Ok_Wait880 / Reddit
  • Uma amiga de 11 anos da minha filha me perguntou sobre meu signo. Respondi que sou sagitariana, e ela disse: “Uau, isso explica muita coisa” e saiu. © lyzl / Twitter
  • Na escola, para o Dia dos Pais, tínhamos de fazer um jornal de parede temático. O pai do meu amigo era bombeiro, e sua profissão era mais fácil de entender para mim, que tinha 7 anos na época, do que a do meu pai, que era advogado. Perguntei à minha mãe sobre o trabalho dele, mas ela não conseguiu explicar em termos que uma criança pudesse entender. Então questionei o que ele vendia, e minha mãe respondeu que ele vendia seus serviços. Foi com orgulho que escrevi no jornal que meu pai “vendia seus serviços”. Eu não era uma criança brilhante. © i-hope-it-lands / Reddit
  • Minha filha de 4 anos e eu fingimos escrever bilhetes na palma das mãos e mandamos beijos para passar os recados um ao outro. Lembro que tive um dia ruim e a repreendi por algo sem importância. Ela começou a chorar. Dez minutos depois, “escreveu” um bilhete, fez sinal de beijo para mim e, em seguida, falou: “Aqui diz que te amo, mesmo quando estamos tristes”. A menina de 4 anos conseguiu me perdoar, entendeu que eu estava de mau humor e expressou seu amor apesar de tudo isso. Agora ninguém poderá me convencer de que as crianças não entendem nada. © Unknown author / Reddit
  • Eu estava substituindo a professora de uma das turmas do primeiro ano da escola. Eu não sabia que tipo de aula dar para crianças tão pequenas, então decidi conversar com elas e conhecê-las um pouco melhor. Perguntei: “Vocês já sabem ler?” Todos acenaram com a cabeça. Continuei: “Qual foi a última coisa que vocês leram?” Mencionaram livros de alfabetização, contos de fadas e poemas infantis. Um citou o anúncio de uma revista, outro, uma frase que estava escrita em uma parede. Quando chegou a vez do aluno mais novo, que tinha passado a aula inteira envolto em seus próprios pensamentos, ele respondeu com os olhos cheios de tristeza: “Noite na Taverna”. © Palata № 6 / VK
  • Levei minha filha de 8 anos ao trabalho. Assim que entramos no escritório, ela caiu no choro. Preocupados, os funcionários começaram a nos cercar. Perguntei o que estava acontecendo, e a menina respondeu choramingando: “Pai, cadê os palhaços com quem você disse que trabalha?” © Dadsaysjokes / Twitter

Quais comentários hilários ou cheios de sabedoria os pequenos membros da sua família já fizeram?

Imagem de capa Larisa Ivanovna / ADME
Incrível/Curiosidades/14 Provas de que a vida com crianças é tudo menos chatice
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos