Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

13 Coisas das quais os bebês não precisam e que a maioria dos pais compra

Quando se é pai de primeira viagem, pode-se cair na tentadora compulsão de comprar tudo o que há para bebês. O que costuma acontecer é que, justamente por emoção, expectativa ou incerteza, os pais se deixam levar e compram uma infinidade de acessórios que os bebês nunca chegam a usar.

A chegada do filho é um acontecimento mágico e extremamente emocionante. Por isso, o Incrível.club quer oferecer aos novos papais e às novas mamães algumas dicas que podem fazê-los economizar muito dinheiro.

1. Sapatos de bebê

Por mais fofo e “curioso” que possa parecer um bebê com sapatos minúsculos, a realidade é que esses calçados são totalmente desnecessários e pouco práticos. Normalmente, antes de um ano, os bebês não andam e o tamanho de seus pés muda rapidamente. Além disso, quando começam a dar seus primeiros passos, alguns especialistas recomendam ser melhor que o façam totalmente descalços, pois isso estimula muitas habilidades, tais como o equilíbrio — graças à sensibilidade tátil da planta do pé, que reforça sua inteligência e psicomotricidade.

2. Meias para bebê

Talvez não exista pai na história da humanidade que não tenha perdido uma meia de sua filha ou de seu filho. Os pares de meias também são uma compra desnecessária. Costuma-se acreditar que os bebês possam se resfriar se tiverem os pés descobertos, mas isso é apenas um mito. No entanto, se quiser que o seu bebê se sinta quentinho e, ao mesmo tempo, confortável, o melhor é comprar macacões que cubram os pés.

3. Roupão para bebê

Roupões de bebê também são absolutamente desnecessários. Depois do banho, basta secar a criança com uma toalha e vesti-la imediatamente. Lembre-se de que a hora do banho do seu bebê deve ser um momento tranquilo, inclusive para você. Portanto, quanto menos ’tarefas impraticáveis’ tiver (como acomodar a criança nesse roupão), mais descansada ou descansado você ficará.

4. Sabonete para bebê

Se você está a caminho da paternidade ou da maternidade, já deve ter se dado conta de que tudo o que leva a palavra “bebê” custa mais. Isso acontece inclusive com o sabonete. Os bebês não precisam de muito para a hora do banho; por exemplo, sua pele é tão macia e delicada que um simples sabonete neutro, sem perfume, de barra, é o suficiente, segundo estudos. Evite os sabonetes muito sofisticados e/ou aromáticos, que podem irritar e ressecar a pele do seu filho.

5. Talco para bebê

Durante décadas, o talco para bebê foi indispensável no armário dos pais de primeira viagem. No entanto, descobriu-se que seu uso não só é desnecessário, como pode ser muito perigoso. O talco, por sua consistência, pode causar problemas respiratórios, irritação nos olhos ou asfixia (se o bebê, acidentalmente, ingerir em excesso). Portanto, basta tirá-lo completamente de sua lista de compras.

6. Vestidos de bebê

Os vestidos para bebês são muito fofos, sim, mas pouco práticos e desconfortáveis. Não apenas costumam custar o dobro de outras roupas, como sobem o tempo todo pelo corpo das garotinhas e podem causar irritação. O mais aconselhável é vesti-las com peças únicas e completas, fáceis de desabotoar, que permitam mobilidade, sobretudo quando começam a engatinhar e/ou caminhar. Além disso, lembre-se de que os papéis de gênero não se definem pela vestimenta ou pelos acessórios.

7. Termômetro de banho

Evidentemente, não pensamos na temperatura da água durante o banho até termos um bebê. Os especialistas recomendam que ela seja de cerca de 38º C. No entanto, não gaste em um termômetro que, provavelmente, durará poucos meses até a pilha acabar. Siga os seus instintos: mergulhe seu cotovelo na água. Ela deve estar morna, não quente.

8. Luvas para coçar a gengiva

Os bebês sofrem muito quando a dentição começa a surgir; no entanto, eles devem aprender a lidar com o próprio corpo sem a interferência de elementos externos. As luvas para coçar podem alojar elementos patógenos de outras superfícies; por isso, nada melhor que suas próprias mãozinhas para se coçar. Lembre-se apenas de manter as unhas cortadas.

9. Babadores pequenos

O babador é um acessório bastante útil, principalmente quando os bebês começam a comer alimentos sólidos. Ele garante (na maioria das vezes) que a roupa não irá se manchar tanto; contudo, você deve saber escolher o babador. Os pequenos, que chegam apenas até a metade do peito, são totalmente desnecessários. Os melhores são aqueles grandes o suficiente para cobrir a criança e permitir que ela explore com as mãos.toda os alimentos.

10. Andadores

Os andadores costumavam ser muito usados há algumas décadas, pois acreditava-se que eram o melhor para quando os pequenos começassem a se levantar. No entanto, os especialistas descobriram, com o passar dos anos, que esses acessórios podem ser prejudiciais. Não apenas por causarem acidentes em casa (bebês que caem, batem ou jogam objetos em si mesmos) como por afetarem o desenvolvimento correto de pernas, joelhos e costas. Os pediatras recomendam não usá-los, o que é uma boa notícia para o bolso dos pais.

11. Sabão líquido especial para as roupas do bebê

Se tiver a oportunidade, pergunte a uma avó como ela lavava a roupa dos bebês antes de existir um sabão especial para isso. O rótulo costuma dizer que eles não possuem cheiro, nem componentes que possam irritar a pele. No entanto, os especialistas recomendam alguns cuidados na hora de escolher o produto:

  • Optar por um sabão com fórmula neutra e hipoalergênica. Assim, qualquer um, independentemente do preço, que se enquadre nessa categoria, funcionará.

  • Lavar a roupa nova antes de usar.

  • Se for lavar na máquina, selecionar o programa para peças delicadas, com baixa temperatura e um ciclo de centrifugação suave.

  • Não usar amaciante.

  • Secar a roupa ao sol.

12. Mantas de bebê

As mantas parecem ser um dos presentes favoritos dos chás de bebês, mas são desnecessárias. Na verdade, durante os primeiros dias de vida, o mais recomendável é não envolvê-los muito, principalmente quando dormem, para evitar acidentes. O melhor é vesti-los com várias camadas de roupa, que possam ser removidas facilmente.

13. Almofadas para o berço

As almofadas para berço são muito inseguras e os bebês não precisam delas para dormir, segundo um estudo. Podem ser muito bonitas, mas é melhor mantê-las apenas como acessórios. Talvez quando o bebê chegar a pouco mais de um ano, possa descansar ou brincar com elas.

Que outro acessório de bebê você comprou e nunca usou? Como investiu o seu dinheiro no desenvolvimento de sua filha ou de seu filho?

Compartilhar este artigo