Incrível
Incrível

12 Mitos comuns que um dia já acreditamos mas que acabaram não sendo verdade

Explorar a ciência pode salvar o dia. Mas muitas pessoas seguem acreditando em certas coisas como se fossem verdades absolutas, quando são apenas mitos. A maioria de nós conhece alguns, e não importa quão absurdo sejam, acabamos por acreditar neles. Começando com aquele sobre adquirir artrite apenas estalando os dedos e terminando com aquele que diz que engolimos 8 aranhas por ano durante o sono...

O Incrível.club encontrou 12 mitos comuns que provam que a ciência é sempre mais interessante e menos dramática do que qualquer superstição, não importa quão interessante possa ser.

1. Não há gravidade no espaço

Na verdade, a gravidade está em todo lugar. É ela que molda a órbita dos planetas, o sistema solar e até as galáxias. Também é verdade que a gravidade diminui com a distância, então, quanto mais longe você está de um planeta, menos sentirá a gravidade. Ela nos puxa para baixo, é por isso que cada nave na órbita ao redor da Terra cai lentamente em direção ao nosso Planeta. E como a nave e os astronautas estão caindo na mesma velocidade e estes não são pressionados por nada, eles se sentem leves.

2. Raios nunca caem no mesmo lugar duas vezes

Esse é um mito legal, mas um pouco longe da realidade. Claro, é pouco provável que a incidência de raios se repita no mesmo lugar, mas não é impossível. Considere, por exemplo, o Empire State Building, que é atingido cerca de 20 a 25 vezes por ano. O prédio já chegou a ser atingido oito vezes em 24 minutos, então não é tão incomum que algo seja atingido por essas descargas elétricas várias vezes.

3. Todos os dinossauros foram extintos depois que um asteroide se chocou contra a Terra

Pode ser que tenhamos ouvido falar sobre isso na escola. Porém, na realidade, o asteroide matou cerca de 75% de todas as plantas e vida animal em nosso Planeta, mas algumas pequenas espécies de dinossauros sobreviveram e evoluíram para pássaros. Esse fato é comprovado pelos fósseis datados depois do então chamado evento K-T. Além disso, a extinção também proporcionou oportunidades evolutivas. Antes do evento, mamíferos tinham a tendência a se tornarem a refeição dos dinossauros; depois, os mamíferos tiveram a chance de evoluir para espécies maiores e mais complexas, como cavalos, baleias, morcegos e primatas.

4. Fazer abdominais ajuda a deixar a barriga malhada

Infelizmente, ão podemos direcionar a perda de gordura em nosso corpo. Nós podemos apenas aumentar nossos músculos. Então, fazer flexões isoladamente não lhe proporcionará uma barriga superchapada com aqueles gominhos evidentes. Se você não se alimentar corretamente e não fizer exercícios cardiovasculares ou treinos do corpo inteiro além dos abdominais, você vai apenas construir mais músculos sob a barriga, podendo parecer maior do que antes.

5. A regra dos 5 segundos

Ainda é uma crença comum que se você deixar algum alimento cair no chão e pegá-lo em até 5 segundos, é seguro comê-lo sem lavá-lo. Algumas pessoas ainda estendem essa regra a 10 segundos, outras, pensam que isso ajuda a fortalecer o sistema imunológico e há quem nem ligue para isso. Mas, de qualquer forma, há muitos germes no chão e, se algo cair, eles aderirão imediatamente ao alimento, não importando se é comida ou não.

6. Não existe corante na piscina que detecte urina

Esse mito nojento pode surgir principalmente em nossa infância. E realmente não há “remédio” melhor nesse caso, ao fazer as crianças acreditarem que podem ser pegos urinando na piscina por causa de algum ingrediente superinteressante presente na piscina. Mas, na realidade, não existe um corante que detecte urina, embora haja muitos sinais de alerta de que a piscina seja monitorada por alguma espécie de “alerta de xixi” químico.

7. Tocar em um sapo poderá lhe dar verrugas

Esse mito provavelmente surgiu do fato de que sapos tem muitas saliências parecidas com verrugas em sua pele. Na realidade, são apenas glândulas e sapos não têm nada que possa causar verrugas em nossa pele. Conforme apontam os dermatologistas, as verrugas são, na verdade, causadas por vírus humano. Porém, as glândulas dos sapos realmente podem conter toxinas que irritam a pele.

8. Pinguins caem para trás quando enxergam aviões

Algumas lendas afirmam que pilotos britânicos estavam sobrevoando em torno de ilhas da costa da América do Sul e viram pinguins caindo como dominós quando olharam para o céu. Bom, cientistas testaram essa história e descobriram que essas criaturas podem manter-se de pé perfeitamente, inclusive enquanto olham para cima. No entanto, aeronaves voando baixo podem, na verdade, causar pânico e fazê-los abandonar seus ninhos.

9. Gambás ficam pendurados pelo rabo

Esse mito também surgiu em alguns filmes populares. E como alguns outros, esse mito também é totalmente ilógico e absurdo. Claro, alguns gambás podem se segurar nos galhos com as caudas enquanto escalam árvores, e os filhotes ainda pode ficar pendurados pelo rabo por algum tempo. Mas gambás adultos são muito pesados para fazer isso por mais do que alguns segundos. Além disso, não é muito útil para sua sobrevivência. Em resumo, eles não têm motivos para fazer isso.

10. Se você tocar um filhote de passarinho, sua mãe o rejeitará

É muito comum que pais não permitam que as crianças toquem em ninhos ou em filhotes de passarinhos dentro deles. Também, acredita-se que, se você pegar um filhote de passarinho perdido e o devolver ao seu ninho, a mãe o rejeitará por causa do cheiro de humano em seu bebezinho. Na realidade, a maioria dos animais selvagens tem um vínculo muito forte com seus filhotes e nunca os abandonarão não importando as circunstâncias.

11. Bananas crescem em árvores

Existem mais de 500 tipos de bananas e a maioria das pessoas cultiva aquelas que podem ser usadas na culinária, crescendo em regiões tropicais do Planeta, como América do Sul, Central, Índia, China e África. Apesar da crença comum, as bananeiras são, na verdade, ervas gigantes relacionadas a lírios e orquídeas, mesmo que pareçam árvores.

12. O amendoim é um tipo de noz

Apesar do mito comum, amendoins têm vários nomes e não são nozes. Eles são, na verdade, um tipo de legume. Talvez por causa de sua casca fina e esponjosa nas quais as sementes estão “escondidas”, acreditemos que sejam nozes. E eles também variam seu formato entre alongado a quase redondo e têm uma casquinha em suas sementes que variam em cor, desde esbranquiçado até roxo-escuro.

Quais mitos populares poderiam estar nessa lista? Por que você acha que as pessoas ainda acreditam em alguns deles? Por favor, compartilhe sua opinião conosco nos comentários!

Incrível/Curiosidades/12 Mitos comuns que um dia já acreditamos mas que acabaram não sendo verdade
Compartilhar este artigo