Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

11 Ingredientes de alimentos comuns que vão te surpreender

Pode parecer difícil que nos surpreendamos com a composição de alguns alimentos, pois todos sabemos, por exemplo, que queijo é feito a partir de leite, e linguiças, de carne. Mas às vezes, a indústria usa ingredientes cuja presença seríamos incapazes de identificar.

Mas o Incrível.club decidiu revelar a existência de 11 ingredientes incomuns e até mesmo exóticos que fazem parte dos produtos que costumamos consumir no dia a dia. Nossa redação ficou especialmente surpresa com o componente número 1.

11. Urucum

Com as sementes dessa planta é produzido o corante amarelado (colorau), que tem um aroma forte que lembra o da noz-moscada. É muito usado na produção de queijos, margarinas e diversos laticínios. Curiosamente, o corante de urucum foi usado pela primeira vez no século 16 para dar cor ao queijo de Gloucester.

10. Cisteína

Essa substância é colocada em algumas massas de croissants, pães e rosquinhas, com o objetivo de deixá-las mais fáceis de manusear. Para a produção de cisteína, é necessária a presença de um componente orgânico, elaborado a partir de penas de pato ou cabelo humano. Apesar de parecer não ter um processo de produção agradável, a cisteína tem um efeito muito benéfico para pele e cabelos, protegendo-os contra o envelhecimento e radiação solar.

9. Colágeno

O colágeno é uma proteína animal extraída dos tendões, ossos, pele e outras partes do corpo, usada para a fabricação de gelatina comestível. Está presente ainda em geleias, doces em geral e sorvetes (especialmente nos de frutas ou mousse). Outro ingrediente inesperado de origem animal usado em alguns tipos de sorvete é o ácido cáprico, derivado de gordura animal.

8. Abacaxi

A enzima bromelina é obtida a partir do abacaxi. Devido a sua capacidade de "desdobrar" proteínas, é bastante usada na indústria da carne, na produção de embutidos e outros produtos similares. Outras enzimas com características parecidas também são retiradas de frutas, como o mamão (papaína) e os figos (ficina).

7. Cauda de peixe

A ictiocola é o colágeno produzido a partir da bexiga natatória dos peixes, usado em todo o mundo na produção de cerveja, com o objetivo de clarear a bebida. Diversas espécies de peixes fornecem as "câmaras de ar" necessárias para a produção da ictiocola. Apenas de o produto final trazer uma quantidade muito pequena deste colágeno, os veganos são contra sua utilização.

6. Látex

Antigamente, as gomas de mascar eram feitas de resina da árvore de sapoti e a goma era chamada justamente de chcilé.Hoje, a base de quase todas as gomas é elaborada a partir de polímeros sintéticos, mais frequentemente de látex, que também é usado para a produção de diversos produtos de borracha. Não ficou demonstrado nenhum impacto negativo para o corpo humano decorrente dos polímeros, mas o recomendado é não mascar a goma por mais de 10 minutos.

5. Alecrim

O alecrim já era usado pelos gregos antigos como especiaria. E ele continua sendo usado na produção de alimentos, mas com várias outras finalidades. Com esta planta, é criado um antioxidante que evita que alimentos com teor de gordura fiquem estragados. Por exemplo, as batatas fritas. Alguns cremes de chocolate e margarinas também usam um suplemente alimentar criado à base de alecrim.

4. Cochonilha

O carmin é um corante vermelho obtido das fêmeas da cochonilha (Dactylopius coccus). Esse corante alimentar é amplamente utilizado na produção de alguns doces, sorvetes e geleias. Aliás, o carmin da cochonila é uma ótima opção de corante, já que não faz mal ao organismo (causa alergia em raríssimos casos). Diferentemente, por exemplo, de outro corante vermelho, a eritrosina, que leva a uma hiperatividade da glândula tireoide.

3. Alcatrão de hulha

O alcatrão de hulha é usado para a produção do corante Vermelho Allura. Na indústria alimentícia, esta substância é utilizada para dar cor a peixes, doces e bebidas com baixo teor alcoólico. Anteriormente, se especulava sobre a toxicidade da substância, mas estudos realizados por especialistas não confirmaram esse fato. Mesmo assim, em muitos países europeus, esse corante é proibido.

2. Goma-laca

A goma laca é uma resina natural produzida pelas fêmeas do pequeno inseto-de-laca (Laccifer lacca). Com ela, esses bichos recobrem os troncos de árvores. Após esse processo, a substância é usada na produção de drágeas, chocolate e outras sobremesas, dando a estes produtos uma cobertura brilhante.

1. Ouro e prata

Com esses metais nobres, são fabricados ingredientes alimentares utilizados principalmente na elaboração de produtos de confeitaria e sobremesas, com a finalidade de dar cor e melhorar sua aparência. Por conta do alto custo, ouro e prata costumam estar presentes apenas da composição de produtos de luxo.

Imagem de capa wikipedia