Incrível

11 Fenômenos que a humanidade viu apenas uma vez

Existem inúmeros eventos que marcaram a história da humanidade: descobertas, viagens e guerras, por exemplo. E embora às vezes os acontecimentos mais importantes ofusquem os menores, todos têm sua importância e causam um impacto na pesquisa científica e na vida das pessoas.

No Incrível.club, reunimos 11 fatos que foram vistos apenas uma vez neste mundo estranho, que às vezes nos brinda com enormes surpresas.

1. O rio Mississipi correndo em sentido contrário

O rio mais famoso dos Estados Unidos é o quarto mais longo do mundo. E embora esse seja um fenômeno estranho, seu curso se modificou como resultado da passagem do furacão Isaac, em 2012. O furacão também provocou o aumento de 2,5 metros no nível do rio em relação ao normal.

2. Filmando uma lula gigante nas águas dos EUA

Embora essas criaturas tenham sido vistas principalmente em águas japonesas, cientistas conseguiram documentar um exemplar pela primeira vez nos Estados Unidos — no segundo registro em tempo real desse molusco. Para fazer isso, eles utilizaram câmeras com iscas, acumulando mais de 120 horas de gravação! A lula gigante é o maior animal marinho do mundo e sua presa habitual é a baleia cachalote, sim... uma baleia.

3. Sinais alienígenas?

Há mais de 43 anos, em 1977, um telescópio chamado The Big Ear (A Grande Orelha, na tradução livre) recebeu, do Espaço, um sinal sonoro muito mais forte do que costumava captar. O radioastrônomo Jerry Ehman, ao avaliar o relatório dos dados obtidos pelo telescópio, detectou esse padrão incomum — assinalado em vermelho. Diante disso, registrou sua surpresa com um “Wow!” (uau!). Foram sinais de alienígenas ou não? Ainda não sabemos.

4. O evento de Tunguska

Essa é a expressão usada até hoje para designar uma explosão que ocorreu em 1908 nas proximidades do rio Tunguska, na Sibéria, Rússia. Algumas teorias dizem que a explosão foi causada por um meteorito que penetrou na atmosfera e explodiu antes de atingir o solo, liberando uma energia equivalente a 185 bombas de Hiroshima. Não restaram crateras, porque o objeto gigante se desintegrou antes de colidir com a Terra. Mas o fenômeno queimou a vegetação, matou animais e, até hoje, nenhuma árvore cresce nessa área.

5. O evento de Carrington

Esse fenômeno , ocorrido em 1859 (e também conhecido como Tempestade solar de 1859), é considerado um dos eventos climáticos espaciais mais extremos da história da observação das tempestades solares. O que aconteceu foi que uma quantidade de partículas solares colidiu com o campo magnético da Terra, causando, assim, uma espécie de aurora boreal. Mas, diferentemente das auroras comuns, o evento de Carrington foi muito mais violento e as luzes foram vistas em várias regiões ao mesmo tempo.

6. Sonda espacial visita Urano

Em 1986, a NASA conseguiu, graças à sonda espacial Voyager 2, aproximar-se pela primeira vez de Urano, o planeta mais frio do nosso sistema solar — embora não seja o mais distante do Sol. Os cientistas descobriram que esse fenômeno se deve ao fato de o planeta não possuir uma fonte de calor interna. Além disso, há evidências da existência de um oceano fervente abaixo das nuvens.

7. Erupção do supervulcão Toba

O supervulcão Toba quase extinguiu a espécie humana há 70 mil anos. Sua explosão teria expulsado uma quantidade tão grande de cinzas e gases de enxofre que o fenômeno bloqueou a luz do Sol, tornando impossível a vida na Terra: as plantas e os animais morreram, o ar tornou-se tóxico e difícil de respirar. Daquele dia trágico, restou apenas o lago Toba, na ilha de Sumatra (Indonésia), o maior lago de cratera do mundo. Mas como os humanos sobreviveram após aquela terrível catástrofe? Acredita-se que viajaram para o que é hoje a costa da África do Sul e viveram por muito tempo se alimentando de frutos do mar, até que os efeitos dos gases desapareceram, possibilitando novamente a caça de animais.

8. West, um cometa com duas caudas

Esse impressionante cometa cruzou os céus em 26 de agosto de 1995, deixando um enorme rastro brilhante. Compostos por gelo, rocha e poeira, os cometas vão, pouco a pouco, se desintegrando. Eles costumam ter uma grande cauda (nem todos a possuem), composta por poeira e gases, que se queimam. O West possuía duas caudas, muito mais brilhantes do que em outros cometas e era possível distinguir claramente ambas. Trata-se de um evento raro.

9. Varíola: a única doença humana erradicada

Essa é uma doença incomum, porque é uma das mais letais conhecidas pela humanidade e a única que foi completamente erradicada. A varíola não tem cura ou tratamento — o que reforça a importância de as pessoas se vacinarem. Pode-se até dizer que é graças justamente à varíola que existem as vacinas. A imunização contra essa doença foi descoberta quando os pesquisadores descobriram que os camponeses que trabalhavam com o gado contraíam uma versão muito mais benigna e, graças a isso, acabavam protegidos contra a doença. Isso mostrou que a administração do vírus atenuado gera anticorpos para qualquer cepa do mesmo vírus. Mais tarde, esse mecanismo seria usado para criar as outras vacinas que conhecemos hoje.

10. Epidemia de dança

O estranho evento ocorreu em 1518, em Estrasburgo, no norte da França. Segundo relatos, uma mulher saiu às ruas em meados de julho e começou a dançar incontrolavelmente. Em uma semana, cerca de 100 pessoas haviam se juntado a ela. No final de agosto, o fenômeno atingiu o pico de 400 pessoas dançando freneticamente. Elas, por fim, foram levadas para um santuário de recuperação para acabar com a mania. Embora esse fenômeno não possa ser explicado, existem muitas teorias a respeito, variando de cogumelos alucinógenos a um surto de histeria coletiva, devido aos padrões de vida opressores experimentados pela população pobre de Estrasburgo.

11. Catarina, o único furacão registrado no Atlântico Sul

Esse furacão foi o único, até hoje, a atingir a América do Sul — mais especificamente, a costa do Estado de Santa Catarina. Foi um furacão de categoria 1, com ventos de 120 a 150 km/h.

E você, o que acha de tudo isso? Acredita que algum desses eventos poderia se repetir?