Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Regras tradicionais da moda que estão ficando no passado e sinalizando novos tempos

9241
849

Ao se explorar o terreno da criatividade, é preciso ter coragem para sair da zona de conforto e ousar quebrar algumas regras. Por exemplo, quando o assunto é o mundo da moda, até décadas atrás, as calças eram restritas aos homens. Com o tempo, porém, mulheres desafiaram as normas e fizeram com que essa peça virasse item comum no guarda-roupa feminino. Hoje em dia, não se encaixar em determinados estereótipos, como ser magra, usar roupas de acordo com o gênero ou simplesmente escolher as cores de acordo com a personalidade, é algo perfeitamente possível e não significa abrir mão do estilo.

O Incrível.club reuniu 10 exemplos de regras envolvendo a moda que, aos poucos, estão ficando no passado. Leia e descubra se você segue alguma delas!

1. É preciso ter uma silhueta esbelta

Amor-próprio não é uma questão de aparência, e isso parece fazer cada vez maior sentido no mundo da moda, que tem se revelado mais responsável. Modelos plus size como Ashley Graham já provaram ter todo o necessário para desfilar por aí com looks arrasadores, aparecer em capas de revistas e assinar contratos para se tornarem o rosto de empresas importantes. Tenha o tipo físico que for, a verdadeira regra deve ser manter a autoestima elevada.

2. Roupas e acessórios se dividem por gênero

Certamente, em algum momento, uma jaqueta, um par de sapatos ou qualquer outra peça de roupa chamará sua atenção. Entretanto, é possível que o design do item faça com que ele seja associado ao gênero masculino ou feminino (dependendo do caso). Diante disso, talvez você hesite em levar a peça para casa. Mas saiba que, hoje em dia, a tendência genderless (“sem gênero”) vem se dedicando a derrubar rótulos que separavam o masculino do feminino, em uma tentativa de conscientizar sobre o respeito às liberdades individuais.

3. Para parecer feminina, só com cabelo longo

Embora um corte curto possa parecer uma opção radical, na verdade é uma tendência que oferece opções práticas ao pentear, de fácil manutenção e sem abrir mão de um visual extremamente feminino. Algumas das alternativas de mais sucesso são o repicado, ótimo para reduzir o volume do cabelo, e o short bob, útil para combater o frizz.

4. Tênis só combinam com looks esportivos

Outra das propostas urbanas que passaram a ser vistas como tendência e que desafiam antigos padrões envolvem os tênis. Eles podem ser usados, por exemplo, com saias plissadas, vestidos e até mesmo com peças de roupa mais formais, como blazers. Há cada vez mais pessoas que não veem problema em quebrar as regras da moda no ambiente profissional.

5. A moda é só para mulheres jovens

As barreiras da idade no mundo da moda também vêm sendo derrubadas graças a mulheres que atuam como verdadeiras embaixadoras, capazes de quebrar os estereótipos. Entre elas está Grece Ghanem: aos 55 anos, ela é uma estrela do Instagram, criadora de conteúdo que esbanja estilo e serve como fonte de inspiração. Assim como ela, a nutricionista Maye Musk usa as redes sociais para mostrar, aos 72 anos, que ter um visual estiloso não tem nada a ver com idade.

6. É preciso tingir os fios brancos

Nos dias atuais, os cabelos grisalhos começam a ser vistos como naturalmente bonitos, passando a fazer parte de um look considerado “da moda”. Uma boa dica: comece a ter um cuidado especial com seu cabelo. Para isso, você pode apostar nos chamados shampoos violetas, que neutralizam os tons de amarelo e preparam para transição, servindo ainda para clarear as madeixas em volta do rosto.

7. Salto alto é imprescindível

Moda e conforto podem andar de mãos dadas tranquilamente pela passarela do bom gosto. As opções disponíveis no mercado são inúmeras, úteis inclusive para que você passe a impressão de ter ganhado alguns centímetros na altura. É possível investir, por exemplo, em sapatilhas e sandálias.

8. Bolsa precisa combinar com sapatos

Há alguns anos, usar bolsa combinando com os sapatos era uma regra inquestionável, mas os tempos estão mudando. Hoje, é perfeitamente aceitável fazer da bolsa o ponto de mais atenção e cor, enchendo seu look de criatividade.

9. Não se deve repetir roupa em ocasiões especiais

Com o intuito de estimular o consumo consciente, celebridades como Cate Blanchett repetiram vestidos em grandes eventos, a exemplo dos tapetes vermelhos do cinema. No caso da atriz, podemos destacar o vestido preto Armani Privé Alta Costura, usado no Globo de Ouro em 2014 e também no Festival de Cannes de 2018.

10. Vestidos de noiva só podem ser brancos

Quando se trata de gostos pessoais, não há motivo para existir apenas uma cor certa. Algumas noivas resolveram desafiar as normas do tradicional e apostar em alternativas ao branco para seu vestido de casamento. Assim, elas ficaram livres para serem quem bem entendem.

Você costuma desafiar alguma regra da moda? Que outros clichês adicionaria à nossa lista? Queremos ler seu comentário!

Imagem de capa emmawatson / Instagram
9241
849