Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 dicas para usar melhor os serviços de táxi

Ultimamente usar os aplicativos móveis para solicitar táxi se tornou mais prático e conveniente do que ter o seu próprio carro.

O Incrível.club decidiu procurar diferentes regras e truques de motoristas, que todos os passageiros deveriam conhecer para evitar mal-entendidos.

# 10. Para alguns taxistas, o semáforo é amigo e o congestionamento, mais amigo ainda

O lema de algumas empresas é: "Nós não nos importamos com a velocidade, mas com a segurança dos passageiros". No entanto, para ganhar mais dinheiro, alguns motoristas de má índole ​​interpretam a regra desta forma: "Pegue o caminho mais longo. Lembre-se de que o semáforo é seu amigo e o congestionamento, seu melhor amigo". Por isso é melhor especificar a rota ao taxista antes de iniciar a corrida.

#9. O taxista não deve ser o primeiro a começar uma conversa

De acordo com as regras básicas de educação, o taxista não deve impor sua conversa ao passageiro. Se o passageiro começa a falar, então sim, deve continuar a falar. Mas se você se sentir desconfortável, caso o motorista comece a contar toda a sua vida, você tem todo o direito de não continuar o diálogo.

Dito isso, as pessoas geralmente gostam de falar com taxistas e abordar, entre outros temas, questões econômicas, novas aquisições e questões pessoais. Tenha cuidado: falar de política não é uma boa ideia, mesmo com um motorista de táxi.

#8. Os taxistas podem ser 'demitidos' dos aplicativos se tiverem má classificação

Para os apps de táxi se um condutor tem uma classificação menor do que 4,7, pode ser desligado do sistema. Portanto, antes de qualificar alguém, pergunte-se se o condutor realmente merece. E leve a pontuação a sério: não se trata de uma rede social, mas do trabalho de alguém. E não se esqueça do outro lado da moeda, a regra a seguir:

#7. Você também é classificado

Talvez seja uma surpresa para muitos, mas os passageiros também estão sujeitos à avaliação (se for Uber ou mesmo aplicativos). Você pode encontrar nas configurações do aplicativo ou perguntar ao motorista. Se teve um ataque de raiva e agora está com peso na consciência, não se preocupe: essa avaliação não vai afetar tanto você. A única coisa que vai acontecer é que os motoristas mais rabugentos (quase inexistentes) não vão querer lhe prestar serviço.

#6. O taxista não conhece o destino final de sua viagem

Nos aplicativos de celular, o destino final do cliente é imediatamente solicitado. No entanto, o motorista o vê somente após pegar o cliente. Em uma ocasião, nos Estados Unidos, uma pessoa solicitou o serviço de Uber... para outro Estado! Nesse caso, a viagem levou cerca de 6 horas e custou US$ 583. Portanto, se seu motorista não concordar em levá-lo a seu destino final, não se surpreenda. Para evitar mal-entendidos, é melhor avisá-lo com antecedência do itinerário.

#5. Também não sabe seu número de telefone

Embora os motoristas de aplicativo consigam facilmente entrar em contato com você, não têm seu número de celular. A comunicação é feita por meio do aplicativo.

#4. Os trajetos mínimos são uma regra

Em algumas empresas de táxi modernas (do tipo Uber), há um valor mínimo garantido ao motorista. No entanto, alguns taxistas diminuem sua classificação, se acharem que o a corrida foi muito curta.

#3. Os passageiros são 'pax'

Pax (do inglês: persons approximately) é a palavra usada na indústria do turismo para se referir aos clientes. Mas, curiosamente, ela é usada também para se referir aos passageiros. Então, se você ouvir esse termo, pode ter certeza de que a conversa se refere a um cliente.

#2. Não é o motorista, é o sistema

Os aplicativos manipulam seus empregados. Por exemplo, se um motorista quer fechar o aplicativo, recebe a mensagem: "Só faltam US$ 15 para US$ 300, você realmente deseja sair?". Esse tipo de mensagem explora as pessoas, fazendo-as trabalhar o maior tempo possível para alcançar algumas metas invisíveis.

#1. Alguns taxistas ligam o taxímetro antes da hora

Alguns motoristas enganam os passageiros: ao solicitar o serviço, a primeira coisa que fazem é ligar o taxímetro (o que vai contra as regras) e só então chamam o cliente. Significa que o cliente paga pelo tempo de espera, o que não deveria ser contado nos primeiros 10 minutos.

Portanto, é melhor ter cuidado: se você pedir um táxi, cheque o taxímetro! E esteja preparado para sair, assim que ele chegar. Desta forma, economizará dinheiro e o tempo do motorista. E boa viagem!

Imagem de capa ARP Sélection