Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Origens inusitadas de nomes de objetos do nosso dia a dia

6-81
12k

Você já se perguntou qual é a origem do nome “celular”? Ou por que o “copo americano” se chama assim? Bem, talvez não. A realidade é que muitas pessoas estão tão acostumadas com os nomes de determinados objetos que raramente param para imaginar sobre a origem deles. Ao focarmos nisso, podemos perceber que muitos objetos que nos cercam no dia a dia, têm nomes que, à princípio, não se associam ao seu uso ou a sua aparência. Enquanto outros, o próprio nome já revela indícios de onde surgiu.

Pensando nisso, o Incrível.club decidiu pesquisar mais sobre esse assunto e elaborou uma lista com 10 origens curiosas de nomes de objetos comuns no dia a dia. Confira!

10. Copo americano

O "copo americano" é um emblemático utensílio que se tornou até medida padrão para diversas receitas culinárias. Apesar do nome "americano", esse objeto é legitimamente brasileiro. O copo, com o design que conhecemos hoje, foi concebido pelo mineiro Nadir Dias de Figueiredo, cofundador de empresa homônima, que detém a patente do produto. Os primeiros copos foram produzidos no Brasil, em 1947, a partir de máquinas importadas dos Estados Unidos (daí a origem provável para o adjetivo "americano"). Reconhecido por sua brasilidade, em 2009, foi exposto no museu MOMA (Museu de Arte Moderna) de Nova York como símbolo do design do nosso país.

9. Camisa Polo

O tenista e fundador da marca Lacoste, René Lacoste, foi quem criou e, em 1933, lançou a camisa Polo, com o objetivo de proporcionar maior conforto para a prática de tênis. Antes dessa invenção, os esportistas usavam uma camisa de mangas compridas, colarinho duro e gravata. A camisa desse modelo recebeu o nome “Polo”, porque foi inspirada nas vestimentas que eram utilizadas, desde o século XIX, pelos jogadores de polo.

8. Bina (identificador de chamadas)

A versão brasileira do identificador de chamadas, batizada de Bina, foi originalmente criada para detectar e registrar os números de telefone das pessoas que passavam trotes.

O termo “Bina” é uma sigla para a frase “B Identifica Número de A” que faz referência ao funcionamento básico do aparelho. Assim “B” é o número de destino da chamada, enquanto “A” é aquele que a origina.

7. Maçaneta

Hoje, no mercado, existem basicamente dois tipos de maçanetas, a bola e a alavanca. Além disso, há modelos especiais chamados de puxadores. Antigamente, no entanto, não existia essa diversidade. A palavra “maçaneta” se popularizou, porque o formato dessas peças, em sua maioria, se assemelhava a uma pequena maçã (fruta).

6. Porta-luvas

No passado, quando os carros ainda não possuíam um sistema de vedação e aquecimento, os motoristas dirigiam com luvas, visando se proteger das baixas temperaturas. Com o tempo, criou-se a necessidade de destinar um compartimento específico do automóvel para armazenar as luvas — nascia ali o nome “porta-luvas”. Mesmo hoje, o “porta-luvas” está presente no interior dos veículos e, apesar de manter o nome antigo, ganhou outra utilidade: guardar documentos e outros objetos.

5. Benjamim (multiplicador de tomadas)

Também conhecido como “T” ou “T-extensão” é utilizado para conectar diversos aparelhos em uma única tomada. É um acessório elétrico presente em mais da metade dos lares brasileiros (57%), conforme aponta uma pesquisa do Programa Casa Segura. Talvez alguém já tenha se perguntado o porquê desse objeto tão comum ser chamado de “benjamim”. Uma explicação provável para isso, é que a palavra “benjamim” se origina do nome do inventor da peça, Reuben Berkley Benjamin, dono da empresa Benjamin Electric Company, dos Estados Unidos.

4. Coca “KS”

A famosa “garrafinha” de vidro apelidada de “KS” da Coca-Cola é quase unanimidade quando a pergunta é qual a embalagem que mantém o melhor sabor do refrigerante. Em restaurantes ou lanchonetes, não é raro ver alguém pedindo por uma Coca “KS”. Mas, afinal de contas, o que significa “KS”? Nada mais é do que uma sigla para “King Size” (“tamanho rei”). Lançada em 1915, a garrafa tinha capacidade para 237 mililitros que, na época, era o maior volume de Coca-Cola que poderia ser comprado.

3. “Xuxinha” (prendedor de cabelo)

Existem diversos modelos de prendedores de cabelos, desde os mais simples, consistindo apenas de um elástico, até os mais sofisticados com pedrarias. Muitos chamam esse versátil acessório de “xuxinha”. Há quem diga que o nome “xuxinha” foi inspirado na eterna “rainha dos baixinhos”, Xuxa Meneghel. Durante os anos 1980 e 1990, a loira apostava em penteados que deixavam esse acessório em evidência. Desse modo, não demorou muito para que as pessoas, especialmente as crianças, quisessem copiar os penteados, o que popularizou a palavra “xuxinha”.

2. Celular

Até a década de 1970, a palavra “celular” não tinha qualquer relação com a eletrônica ou comunicação humana. Nos dicionários, “celular” se referia basicamente a células vivas e fenômenos biológicos. Isso mudou, a partir de estudos que explicaram e ilustraram o funcionamento de uma rede de telefonia móvel. Por meio de diagramas, cada torre e seu mapa de cobertura representado, recebeu o nome de “célula”, por conta da semelhança (comprovada pela figura acima) com uma célula biológica. Com o tempo, associaram o adjetivo “celular” aos aparelhos que operavam nesse tipo de rede.

1. Tênis

O primeiro desse tipo de calçado que, hoje, chamamos de tênis, foi projetado no início do século XVIII para a Marinha Britânica. O solado de borracha ajudava os marinheiros a não escorregarem no convés dos navios. Aos poucos, ele se popularizou entre as classes mais altas da sociedade e passou a ser utilizado na prática de esportes. Era a escolha perfeita para o tênis, esporte mais popular da época, já que os calçados possuíam um solado de borracha macio que era silencioso nas quadras e bem confortável para os atletas. Com o sucesso entre os tenistas, o nome se associou ao esporte.

Entre os nomes dos objetos mencionados no post, qual tem a origem mais inusitada? Há algum outro que você gostaria de descobrir de onde surgiu? Quem sabe podemos fazer uma “versão 2” sobre esse tema. Seria bem legal, né? :)

6-81
12k