Incrível
Incrível

10 Coisas que são comuns no Brasil, mas podem ser um tanto quanto raras em outros países

Cada país tem seus costumes e peculiaridades, alguns são mais comuns aos olhos estrangeiros, outros mais inusitados. No Brasil, por sua grande diversidade cultural, acabamos nos adaptando a diferentes hábitos influenciados por outros países. Mas ainda assim, sempre que viajamos para o exterior, ainda é comum que tenhamos algum choque cultural, mas que acaba nos permitindo abrir os olhos para novas descobertas.

Sabendo disso, o Incrível.club selecionou uma lista de coisas que são tão comuns para os brasileiros, mas que são diferentes ou simplesmente não existem em outros países. Venha conferir!

1. A tomada de três pinos é diferente de outros países

É comum termos o costume de levar em nossas viagens celulares, notebooks e até mesmo alguns aparelhos para modelar ou secar os cabelos. Até que chega o momento de ligá-los e, então, percebemos que não dá para conectá-los, pois a tomada é diferente do plugue. Enquanto no Brasil e na Suíça, vemos modelos tipo J, ou seja, três pinos redondos, sendo dois paralelos e um central, em outros países, os pinos podem ser mais achatados, ou ainda três paralelos, como na Itália.

Isso acontece, porque cada nação possui uma norma elétrica. Por essa razão, é aconselhável comprar algum adaptador antes de viajar e estar atento às faixas de volts de cada região.

2. Ralo no chão da cozinha (e em outros espaços)

Se para você o melhor jeito para limpar o chão da cozinha é lavando com água e sabão, talvez não saiba que existem muitas outras maneiras de realizar a mesma tarefa. Em alguns países, essa opção não é tão comum, pois não há ralo para escorrer a água. Na Alemanha, por exemplo, a faxina é feita usando paninhos ou lenços umedecidos e produtos de limpeza, e isso acontece inclusive nos banheiros. E não é privilégio apenas das casas e apartamentos, também não existe ralo nos banheiros e cozinhas de shoppings, restaurantes e universidades.

3. Chuveiro elétrico

No verão é comum tomarmos banho gelado, já no frio, é só virar o botão do chuveiro para a água ficar quentinha. No Brasil, temos as usinas hidrelétricas que usam a força das águas para gerar energia, favorecendo economicamente o consumo de energia dos chuveiros elétricos. Em outros países, o aquecedor a gás é a forma mais comum para tomar um banho quente, até mesmo com uma temperatura mais quente do que a do sistema elétrico que temos em nosso país.

Aliás, foi o brasileiro Francisco Canho que inventou o chuveiro elétrico, na época da Revolução Industrial.

4. Compra parcelada

Não tem dinheiro, mas quer comprar algum produto? Isso não é problema, é só passar o cartão de crédito e parcelar em 30 vezes, não é mesmo? Bom, isso não funciona em muitos outros lugares além do Brasil. Em outros países, essa prática não é comum.

Mas o que fazer quando for viajar? Nesse caso, uma opção é fazer compras on-line ainda no Brasil, calculando o prazo de entrega para o período em que estiver viajando, mas verificar antes se o hotel em que ficará hospedado aceita o recebimento de encomendas, mesmo que cobrando alguma taxa para guardar o seu pedido.

5. Usar papel-toalha na cozinha

Enquanto os brasileiros têm o costume de usar papel-toalha ou guardanapos para diversas utilidades, como frituras, manter os alimentos mais frescos, limpar vidros, etc., em alguns países, esse hábito parece não ser tão costumeiro. Na Coreia do Sul, por exemplo, é normal usar o papel higiênico para outras funções além do banheiro, e isso inclui usar um só na cozinha — para auxiliar no preparo de alguns alimentos, limpar a mesa ou a boca após as refeições. Afinal, para eles, “papel é papel”.

6. Comanda por pessoa

Você decidiu sair para comer com seus amigos e chegando no restaurante, lanchonete ou bar, cada um recebe uma comanda individual, escolhe o que vai comer e beber e paga na saída aquilo que apenas você consumiu no estabelecimento. No exterior, essa prática é diferente, cada grupo paga a rodada, dividindo o valor entre si, ou ainda, pega a comida e bebida, pagando imediatamente o valor. Nada de comer primeiro e pagar depois.

7. Frescobol

Aqui no Brasil, ir para a praia não é apenas pegar a cadeira e chapéu para curtir o momento. Além da tradicional “farofada”, levamos raquetes de madeira e bola para jogar um pouco de frescobol. Esse esporte foi criado no Rio de Janeiro, em meados dos anos 1940, e é pelo seu estilo cooperativo que se distingue do tênis de praia. Apesar de não ser muito praticado ou mesmo conhecido em vários países mundo afora, o matkot seria um possível “irmão gêmeo” em Israel.

8. Jogar papel higiênico na lixeira do banheiro

Em uma situação hipotética, você vai em algum banheiro em outro país e quando olha ao redor, vê que não há lixeira, logo bate o desespero: “Onde vou jogar este papel? E se o vaso entupir?” Enquanto aqui no Brasil, os vasos sanitários podem entupir mesmo sem jogar papel higiênico dentro, em alguns países, essa prática é bem comum. Lá fora, o tipo de encanamento de esgoto é diferente. Além disso, a descarga é mais potente do que a nossa, justamente para puxar o papel — o que faz da prática algo realmente corriqueiro.

9. Frutas baratas

Quem nunca ouviu a expressão popular “a preço de banana”, referindo-se a algo com um preço bem barato? Temos a sorte de ter uma variedade de frutas em nosso país, por um preço acessível. Já em alguns outros países, como no Japão ou Coreia do Sul, as frutas tropicais — banana, abacaxi, banana, manga, entre outras — são muito caras, e algumas vezes, até vendidas por unidade, como no caso da banana.

10. Férias de 30 dias

Além de desfrutarmos de vários feriados ao longo dos 365 dias do ano, também temos o benefício de tirar 30 dias de férias pagas por ano. Algo que é tão simples para os brasileiros, pode ser bem diferente em outros países. Por exemplo, em alguns países da Ásia, os trabalhadores usufruem entre 7 a 14 dias de férias por ano. Você aguentaria?

Você conhece outras coisas que só existem no Brasil, e que possivelmente pareçam uma peculiaridade para os estrangeiros ou turistas? Conte para a gente na seção de comentários!

Incrível/Curiosidades/10 Coisas que são comuns no Brasil, mas podem ser um tanto quanto raras em outros países
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos