Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

A natureza só podia estar de muito bom humor quando criou estes 13 insetos

---1
20k

Os insetos surgiram na Terra há mais de 400 milhões de anos. Aqueles que ainda estão por aí, já sobreviveram a inúmeros desastres naturais. Geralmente as pessoas olham para esses bichos com repugnância, só que eles não são tão desagradáveis assim.

Não acredita? O Incrível.club reuniu para você belezas fantásticas do mundo dos insetos, que parecem enviadas de um outro planeta. Ao fim do post, um bônus revelará uma imagem espetacular.

1. Lagarta-preciosa (Acraga coa)

É uma lagarta bem diferente, que pode até ser confundida com verdadeiros cristais vivos. Dessa beleza sai uma borboleta em forma de "bicho de pelúcia". Ela vive nas Américas Central e do Sul e nas ilhas caribenhas.

2. Borboleta asas-de-vidro (Greta oto)

Esta borboleta transparente também vive nas Américas Central e do Sul. Suas asas incomuns não possuem escamas coloridas, próprias de outras espécies. Talvez a peculiaridade as ajude na camuflagem.

3. Bicho-da-seda (Bombyx mori)

Esses insetos, tão famosos e usados pela humanidade há milênios, são conhecidos como bichos-da-seda. Os bichos começaram a ser domesticados para produção da seda há cerca de 3 mil anos. As borboletas dessa espécie não voam nem comem (se mantêm vivas graças ao que comeram quando eram larvas). Coitadinhas! Elas são originárias da China, Ásia Oriental e outras regiões, como o sul da Rússia.

4. Besouro-de-ouro (Charidotella sexpunctata)

Esta preciosidade habita nas Américas. O "besouro-de-ouro" possui grande variedade de cores (desde dourado com brillho metálico a um marrom avermelhado com desenhos escuros). As folhas de batata são a base de sua alimentação. Mas de onde será que eles tiram essa coloração tão intrigante e atraente?

5. Louva-a-deus-orquídea (Hymenopus coronatus)

Este mestre do disfarce mora nas florestas tropicais da Indonésia e da Índia. Este louva-a-deus pode facilmente ser confundido com uma orquídea, sendo capaz de mudar de cor de acordo com o ambiente. Sua dieta é composta por insetos comuns. Ou por acaso você pensou que essa criatura celestial viveria de pólen?

6. Cecropia (Hyalophora cecropia)

Esta lagarta se transforma numa das maiores mariposas da América do Norte. A envergadura de suas asas chega a 13 centímetros. Quando lagartas, medem 12 centímetros. São verdadeiras gigantes do mundo dos insetos e se alimentam de folhas de bordo, bétulas e cerejeiras. Será que este é o segredo para seu tamanho?

7. Mariposa-coruja (Brahmaea hearseyi)

A mariposa-coruja tem um tamanho considerável (sua envergadura gira em torno de 20 centímetros) e habita as florestas do Amazonas, da China, das Flipinas e algumas regiões da Birmânia e da Rússia. Feliz da vida, ela se alimenta de frutas em decomposição, sobretudo bananas. E como não precisa de muitos cuidados, pode virar um ótimo pet para sua casa!

8. Cerula vinula (Dicranurus vinula)

Esta mariposa noturna aparentemente não se destaca por nada em especial (é pequena, de cor clara e bem peluda), ao contrário de sua lagarta. So que quando se sente em perigo, o bicho levanta a parte dianteira e incha, contraindo o abdômen. Assim, exibe ao inimigo uma terrível cabeça grande com uma boca aberta. Um mecanismo de defesa fascinante! Esse inseto esperto vive na Europa, Rússia, Ásia Central e norte da África.

9. Mariposa-rosada-do-bordo (Dryocampa rubicunda)

A mariposa-rosada-do-bordo apresenta uma paleta de cores maravilhosa. Ela é pequena, mas encantadora. As lagartas se alimentam de xarope de bordo, mas quando são adultas, não comem mais nada. Para ver este presente da natureza em seu habitat natural, é preciso ir aos Estados Unidos ou Canadá (terra do xarope de bordo). Por mais estranho que pareça diante de cores tão chamativas, essas mariposas são mais ativas à noite.

10. Bicho-do-cesto (Psychidae)

Esta lagarta faz parte da família lepidópteros. Elas vivem em diversas regiões do mundo. São as construtoras mais criativas do mundo das borboletas, tendo a capacidade de fazer casulos incríveis com qualquer material disponível: galhos caídos ao solo ou areia, por exemplo. Seu casulo mede de 1 a 15 centímetros.

11. Louva-a-deus Rhombodera basalis (Rhombodera basalis)

Este louva-a-deus vive na Indonésia, Malásia, Tailândia e em Bornéu. É muito popular como pet, apesar de sua fome voraz e comportamento agressico. Mas ninguém liga para isso, diante de tanta beleza.

12. Gafanhoto Phymateus saxosus

Os gafanhotos dessa espécie, que vivem em Madagascar, são muito perigosos. Ele se defende dos predadores alimentando-se de plantas venenosas e absorvendo sua toxina (que não prejudica o inseto). Assim, o bicho torna-se fatal para quem tentar devorá-lo. Na idade adulta, chega a 10 centímetro de comprimento.

13. Taturana (Limacodidae)

Sim, isso aí em cima é uma lagarta, não um pedaço de gelatina. A aparência gelatina surge porque elas não possuem as extremidades típicas das lagartas, ficando obrigadas a se movimentar com a ajuda de suas ventosas incolores, que criam movimentos ondulares. Assim, o inseto diminui a força de fricção e produz grande quantidade de secreção (que lembra seda líquida). Elas são oriundas dos trópicos, mas algumas espécies habitam também a Rússia.

Bônus. Aranha-pavão (Maratus). Apesar de não ser um inseto (não, as aranhas não são insetos), encanta com sua beleza

Esta aranha da família Salticidae (saltadoras) também é conhecida como aranha-pavão, já que seu abdômen conta com cores vivas. Além disso, algumas espécies da família estendem placas dobráveis na hora de atrair o sexo oposto. São originárias da Austrália.

Por acaso você tem o registro de algum inseto similar? Publique nos comentários!

Imagem de capa wikimedia
---1
20k