Incrível
Incrível

9 Segredos sobre animais que não nos contam nas aulas

Se as informações que você verá neste post fossem transmitidas na escola, certamente nenhum estudante faltaria às aulas de biologia. Como os falcões encurralam suas presas durante um incêndio florestal, por que as zebras têm listras pretas e brancas ou quanto mede o maior peixe ósseo do Planeta: esses são apenas alguns exemplos que não deixam nenhum amante da natureza indiferente.

O Incrível.club compilou 9 informações sobre o mundo animal que surpreendeu até os especialistas. Ao fim deste post, você poderá ver como os animais são mestres na arte das surpresas, especialmente quando o assunto é a aparência.

1. Falcões colocam fogo na mata para fazer suas presas saírem das tocas

Pois é, algumas aves podem ser responsabilizadas pela propagação de incêndios florestais. Por exemplo, na Austrália, zoólogos observaram em diversas ocasiões como falcões e milhafres carregavam nas garras galhos pegando fogo, retirados de grandes incêndios, jogando-os sobre o mato seco. Assim, criavam novos focos para fazer com que suas presas saíssem dos ninhos.

2. Rã que fica totalmente congelada e, na chegada da primavera, se descongela e continua vivendo


Esta é uma rã do Alaska. Com a chegada das nevascas, ela literalmente congela por 6 a 7 meses: seu corpo fica coberto de gelo, pulmões deixam de funcionar, mas o sangue continua circulando. Para sobreviver a condições tão duras, ela conta com crioprotetores no corpo. Eles reduzem a temperatura de congelamento do sangue e de outros fluidos biológicos. Mas assim que chega a primavera, essas rãs "ressuscitam" e continuam curtindo a vida normalmente.

3. Peixe que constrói ninhos de amor em forma de um padrão geométrico perfeito

O "artista" autor desses misteriosos padrões circulares no fundo do Oceano Pacífico é um peixe de nome arothron hispidus. O fato que mais impressiona é que esses padrões permitem que o fluxo leve areia muito fina ao centro do ninho, condição indispensável para a sobrevivência das ovas desses peixes tão peculiares.

4. O preto e branco das zebras não serve para camuflagem

Especialistas descobriram que as cores branca e preta das zebras são eficazes contra insetos. As linhas estreitas no corpo fazem com que a zebra não seja atraente para moscas, por exemplo, por conta das ondas de luz que refletem na pele do bicho.

5. O álcool ajuda peixes a sobreviverem no inverno rigoroso

Algumas espécies de peixes dourados sentem a chegada do frio intenso, seu corpo fica cheio de álcool etílico. O etanol é produzido pelo organismo com a ajuda de proteínas especiais que convertem o ácido lático em álcool. E é o aumento dos níveis de álcool que evita o rompimento das membranas das células, até mesmo quando os peixes ficam presos no gelo esperando temperaturas mais amenas.

6. Um tubarão enorme que nunca morde

Este é o tubarão-peregrino, o segundo maior peixe do mundo depois do tubarão-baleia. Ele pode parecer capaz de engolir um peixe inteiro e até mesmo um ser humano numa abocanhada só, mas na verdade esse cara é super tranquilão. Ele só se alimenta de plâncton, assim como os tubarões-baleia.

7. Dragões de komodo são animais muito frágeis

Apesar de ter uma aparência respeitável e de ostentar o título de maior lagarto do mundo, o bicho tem uma mordida mais fraca que a de um gato doméstico. Se um desses quiser morder alguém, é bem provável que acabe machucando a própria mandíbula ou crânio. Vale a pena mencionar que este animal grande, porém frágil, mata suas presas com a ajuda de sua saliva que, quando em contato com a pele, faz com que a vítima apodreça lenta e dolorosamente.

8. O rei dos arenques é um peixe incrivelmente comprido

Este "monstro" marinho foi capturado há alguns anos numa praia da Isla Catalina, no Caribe. O bicho, conhecido como rei dos arenques, é um peixe-remo gigante, com 5,5 metros de comprimento. Ele entrou para o Livro dos Recordes como o maior peixe ósseo do mundo existente atualmente. O maior indivíduo desta espécie já registrado media 11 metros de comprimento.

9. Digitais dos coalas e dos humanos são quase idênticas

À esquerda, a digital de um coala; à direita, a de um humano.

Pesquisadores australianos descobriram que as digitais de coalas e de humanos são muito parecidas. A similaridade é tanta que até especialistas costumam ter problemas para diferenciar uma pessoa de um coala com base nas digitais e até no microscópio.

Bônus: Eles não são lindos?

Incrível/Animais/9 Segredos sobre animais que não nos contam nas aulas
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos