Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

20+ Veterinários compartilharam erros que muitos donos animais de estimação podem cometer sem saber

7-45
449

Todo mundo que tem um animal de estimação sem dúvidas quer o melhor para ele. No entanto, entender esses bichinhos é verdadeiramente complicado. Você pode ir em uma loja e dar tudo do bom e do melhor, mas talvez isso não seja o que seu pet esteja realmente precisando. Bem, isso é muito relativo. Como entender se uma tartaruga está feliz e bem? E um hamster? Por que será que o seu gatinho decidiu estragar o sapato favorito do seu convidado? Tudo é muito complexo, mas alguns sinais podem ser lidos.

Incrível.club reuniu conselhos de veterinários experientes que contaram sobre os erros mais comuns na hora de educar nossos amigos peludos. E, no final, você confere ainda um bônus com histórias emocionantes sobre fatos reais acontecidos em plena clínica veterinária. Confira!

  • A verdade é que mesmo os cães “perfeitos” cometem erros, que podem ser pontuais ou corriqueiros. E para não estragar o relacionamento, é necessário permitir que eles aconteçam. Não no sentido de: “Vá lá correr atrás dos pombos, amigão”, mas de: “Sim, isso pode acontecer, cuspa o pombo e vamos lavar a boca”. © veterinastya / Twitter
  • Os animais não têm um raciocínio lógico. Se você reclamar com o filhote um minuto após ele urinar no local errado, o cão não vai criar um raciocínio de causa e efeito. E ao castigar um gatinho ou cachorro, você só lhe mostrará que não é de confiança, pois estará sendo agressivo sem motivo. © veterinastya / Twitter
  • A brincadeira com o laser é ruim. O laser funciona como um jogo de caça ao ponto vermelho. O animal caça sem parar, mas nunca alcança o alvo. Você gostaria disso? É como fazer um projeto difícil por um mês e, como resultado, não receber nem mesmo um “obrigado”. O cliente simplesmente desaparece. Alguns cães ficam tão ansiosos para pegar o ponto vermelho que começam a procurá-lo em todos os lugares. E às vezes, de modo inocente, começam a caçar até os raios de sol. E, pior, quando associam as luzes traseiras dos carros ao ponto vermelho. Principalmente à noite ou em tempo chuvoso. © Nedostatek / Twitter
  • Remover as garras dos gatos é cruel, a menos que haja uma indicação médica. Se você não quer um animal arranhando sua mobília, não adote um. Não faça procedimentos médicos completamente desnecessários com seu gato simplesmente porque você não quer ser incomodado. © YukiXain / Reddit
  • Existem várias coisas que as pessoas fazem de maneira errada. Elas presumem que as doenças dos animais de estimação são como as humanas e que não há problema em esperar um ou dois dias se o pet estiver vomitando, tendo diarreia ou não conseguir urinar. Nunca é uma boa ideia esperar para ir ao veterinário, os bichos desidratam muito mais rápido do que um ser humano. Além disso, muitas pessoas usam medicamentos humanos, terapias caseiras e ervas alternativas em vez de ir ao veterinário e obter um diagnóstico verdadeiro e saber as opções de tratamento. Cachorros e gatos não são pessoas, e remédios de humanos não são uma boa opção para eles. Alguns remédios não funcionam neles e, se funcionarem, a dose é radicalmente diferente, pois não se deve considerar apenas o tamanho do animal. Outra coisa que as pessoas fazem é pesquisar no Google e querer saber mais que um veterinário. O Google é tão bom quanto a pessoa que o usa... se você não tem um diploma de médico veterinário, não pode interpretar o que está escrito no Google corretamente e fazer um diagnóstico adequado. Os veterinários ficam bem irritados quando os clientes argumentam dizendo que “sabem” qual é o problema e se recusam a ouvir o que eles têm a dizer. © Andie Lenhard / Quora
  • Não existe animal de estimação “fácil de cuidar”. Muitas pessoas pensam que é fácil manter um hamster, mas não é. Mesmo que você vá em uma loja e compre tudo o que é recomendado, é provável que ainda assim não seja o adequado. Por exemplo, as gaiolas à venda para hamsters são horríveis. Geralmente, são revestidas com pinha e acabam sendo tóxicas para os bichinhos. Animais de grande porte precisam de humanos com um estilo de vida adequado para eles, já os de pequeno porte necessitam de condições bem pensadas e estruturadas. © BluelunarStar / Reddit
  • Sempre lembro a todo mundo: o tártaro em animais não é apenas “sujeira, algo que cheira mal e pronto, é só ficar longe”. Ele pode ocasionar doenças muito mais desagradáveis, incluindo até a fratura da mandíbula do bicho. © morphine_hero / Twitter
  • Algumas pessoas preferem confiar nos conselhos de um criador ou de outro dono de cachorro em vez de seguir os conselhos de um veterinário. Muitas vezes me trazem cachorros com gastroenterite severa e dores abdominais causadas por uma dieta recomendada pelo criador. © Annie Mules / Quora

Isto é apenas um espirro para dentro, mesmo que pareça assustador. Não é estresse, não é uma convulsão, não é um derrame, é apenas o resultado da irritação da mucosa nasal. Sim, os cães também podem espirrar assim

  • Por favor, descubra qual a dieta recomendada para o seu animal antes de levá-lo para casa. Você não pode alimentar um gato com comida de cachorro, um coelho com comida de hamster e répteis ou anfíbios com coisas ​​pré-embaladas da loja. Quanto mais exótico for o pet, maior será a probabilidade de alimentá-lo com comida fresca, congelada ou viva. Se não quiser tocar em minhocas, grilos ou ratos mortos, não tenha um animal que os coma. © chibimonkey / Reddit
  • Os peixes não crescem “proporcionalmente ao tamanho do aquário”. Eles se desenvolvem até o tamanho previsto para sua espécie. Imagine que, quando criança, seus pais nunca lhe compraram sapatos novos e, aos 5 anos, você tem que usar os mesmos calçados minúsculos que foram comprados para os seus 12 meses de idade. Suas pernas vão parar de crescer com isso? Não! Mas por causa desses sapatos seus pés ficam muito deformados, o que é muito, muito dolorido. A mesma coisa acontece com os peixes — isso é chamado de crescimento atrofiado. © chibimonkey / Reddit
  • Os coelhos são animais incrivelmente sociais. Eles precisam de um companheiro. Caso contrário, é melhor estar preparado para passar mais de seis horas por dia com o seu pet, porque ele precisa de companhia. Além disso, entre 80 e 90% de sua dieta deve ser feno. Eu já estava cansado de ver pessoas vindo com coelhos obesos porque eles recebiam apenas alimentos com alto teor calórico e cenouras. © Momordicas / Reddit
  • Pelo amor de Deus, não alimente seu cachorro com a mesma comida que a sua. Comer apenas uma vez um alimento errado pode causar pancreatite. A maioria das pessoas pensa: “Não fazemos isso todo dia” e dá ao cachorro uma salsicha como jantar. Não, não, não. Apenas uma vez pode gerar consequências mortais para ele. © Skagem / Reddit

Quando dizem que as tartarugas não crescem e podem ser mantidas em qualquer lugar

  • Um gato não se vinga quando está com raiva de você. E não faz xixi no travesseiro ou nas roupas porque você gritou com ele ou não o alimentou. Os gatos são criaturas de hábitos e preferem manter uma rotina para se sentir seguros. Portanto, se um deles mudou de comportamento abruptamente, isso geralmente acontece por um dos dois motivos: mudanças no ambiente ou problemas médicos. Se nada foi alterado em casa nos últimos dias antes do incidente, é melhor consultar um veterinário. © YukiXain / Reddit
  • É clássico ouvir que é possível criar tartaruga em qualquer lugar e uma vez por semana colocá-la para nadar em uma bacia. E que come pão, leite e cenoura, e que se deve passar regularmente um óleo no casco para deixá-lo brilhando. Pão e leite são muito ruins para tartarugas. São mal digeridos e inflamam o estômago e os rins delas. O óleo obstrui os poros do casco, atrapalhando a respiração e síntese de vitaminas. E privar as espécies aquáticas de acesso constante à água é cruel! Esse animal deve viver em um grande terrário. Criar uma tartaruga é uma grande responsabilidade. Ela pode viver por décadas. Você tem a certeza de que quer passar anos tendo um cuidado constante e meticuloso? © ksenobianinSanta / Pikabu
  • O único erro sério que vejo com mais frequência em donos de animais de estimação é simplesmente amar os seus pets em excesso. Parece contraintuitivo, eu sei, mas o amor excessivo faz com que as pessoas cometam erros irracionais, como alimentar demais o bicho, o que leva à obesidade. Faz com que escolham não “arriscar” a anestesia durante a castração quando ele é jovem e saudável, muitas vezes resultando na necessidade de operar quando se é mais velho. Ou que evitem a anestesia durante procedimentos odontológicos de rotina, o que leva a doenças dentárias. E também com que outros exames de diagnósticos básicos, como radiografias ou exames de sangue, sejam negligenciados porque os donos não querem que seus bichinhos “sofram”. O amor excessivo diz para não levar o pet ao médico para um check-up anual porque ele fica estressado no carro. © Rai Khalsa / Quora
  • Você sabia que um papagaio falante é um animal que vive em um ambiente solitário? A comunicação com outros da espécie é vital para essa ave. Se essa necessidade não for atendida, ele tenta conversar de alguma forma, pelo menos com alguém. Ainda quer um papagaio? © Nedostatek / Twitter
  • Você tem emprego, família, amigos — tudo isso para se comunicar e socializar. Seu cachorro só tem VOCÊ. Talvez valha a pena passar mais de 5 minutos por dia com ele, para que ele não lata ou fique entediado. © schrodingerscatty / Reddit
  • Os animais de estimação envelhecem em um ritmo mais acelerado — se hoje eles precisam de um cuidado, amanhã podem precisar de outro. Até aos 6 anos, é recomendado fazer exames uma vez por ano, e depois disso, duas vezes. É melhor identificar os problemas logo no início, para que depois você não pague muito se o seu pet ficar doente. © Dixierain / Reddit
  • Pode ser difícil para algumas pessoas entenderem que o animal está com dor, porque ele pode reagir de diversas maneiras diferentes a ela. Uivar, chorar, ficar agitado, lamber a ferida — esses são comportamentos típicos. Como os humanos são muito sensíveis quando se machucam, costumamos igualar estoicismo à ausência de dor. Isso é especialmente verdade em relação a problemas de dores crônicas em animais, como artrite. Uma mulher mal acreditou em mim que seu labrador precisava de medicação, ela achava que ele estava se comportando normalmente. Então eu dei a ela remédios grátis e lhe pedi para acompanhar o resultado. “Meu cachorro voltou a pular no carro sozinho, não o reconheço”, ela admitiu em um telefonema uma semana depois. © Michael D Lacopo / Quora
  • Na verdade, os gatos não são totalmente domesticados. Eles estão mais próximos de seus instintos do que a maioria dos cães, por isso precisam ser livres. A função do humano é prover atividades para os gatos e brinquedos que os ajudem a liberar o estresse. Isso tem um efeito positivo na saúde mental dos bichanos e os torna felizes e mais equilibrados. © Rochelle Pritchett / Reddit

Bônus: histórias de veterinários

  • Sou veterinário e trabalho em uma clínica particular, principalmente em turnos noturnos. Um dia, por volta das 3h da manhã, uma jovem entrou gritando no consultório com uma caixa. Em lágrimas, ela pediu para ajudar uma gatinha de rua, dizendo que não tinha o dinheiro ali na hora, mas que pagaria por tudo. Pedi que se acalmasse e esperasse na recepção. Após 20 minutos, a gata deu à luz a dois filhotes maravilhosos. © Подслушано / Ideer
  • Sou veterinário e chegou um cachorro com obesidade e intoxicação alimentar. Uma mulher de cerca de 40 anos, aparentemente sem filhos, alimentou o cachorro com costela com molho e sopa de queijo. Em resposta ao meu conselho de colocar o cão em uma dieta e alimentá-lo apenas com ração especial, ela me disse que ele realmente não gostava de cereais e vegetais, então uma dieta não funcionaria e que a ração lhe parecia sem gosto. Ela achava que a comida de cachorro era simplesmente intragável. © Подслушано / Ideer
  • Estava na clínica sentado e entediado quando, de repente, entraram uma garota e um rapaz aos berros: “Um cachorro foi atropelado, nos ajude, por favor!” E atrás deles veio um labrador mancando. Eles contaram que o cão rasgou a coleira e correu para rua, onde foi atropelado por um carro. Enquanto eu e a garota examinávamos o cachorro, o rapaz foi escolher uma nova coleira, dizendo, ao mesmo tempo, no telefone: “Já já chego aí. Não posso simplesmente deixá-la aqui”. Ouvi a conversa e perguntei à moça: “Foi ele quem atropelou o seu cachorro?” Ela balançou a cabeça negativamente e o rapaz entrou no consultório perguntando: “Serve essa, ou você quer uma mais forte?” A garota murmurou que não precisava. Quando o rapaz saiu, ela contou que ele só estava por perto quando o acidente aconteceu e trouxe o cachorro até a clínica no próprio carro. Enquanto estávamos conversando e examinando o cachorro, o cara comprou uma coleira, uma guia nova, apareceu várias vezes para nos perguntar se estava tudo bem, pagou pelos exames e ainda os levou de volta para casa. Ainda existem pessoas amáveis. © missblackrat / Pikabu
  • Um homem veio até o consultório se queixando de que seu labrador tinha começado a mancar com as patas traseiras. Depois de uma série de exames, foi prescrito um tratamento e, entre outras coisas, o animal precisaria perder peso. O dono ficou muito surpreso:
    — Sim, ele come muito pouco! Nós o alimentamos corretamente — com ração cara!
    — E quanta comida você dá a ele?
    — Conforme indicado na tabela.
    — Talvez você deva aumentar o tempo de caminhada?
    — Caminhamos duas horas por dia.
    —Talvez na sua família alguém dê comida a mais? Comida de humanos?
    — Não.
    — Como você serve a comida para ele?
    — Bem, como assim? Sirvo a ração de maneira normal! Eu derreto a manteiga no micro-ondas, misturo com a ração seca e coloco queijo por cima.
    — Oh!
    — E se não for assim, ele não come! © mistyuchkovost / Pikabu

Você alguma vez já percebeu um sinal de que algo estava errado com o seu pet? Com que frequência costuma levá-lo ao veterinário? Conhece alguma outra dica para evitar os erros ao cuidar de animais de estimação? Conte para a gente na seção de comentários.

7-45
449
Compartilhar este artigo