20+ Pessoas que se surpreenderam com o crescimento de seus animais de estimação

Os pets costumam crescer tão rapidamente que em um piscar de olhos já estão enormes, fazendo arte e destruindo chinelos. É questão de poucos meses o período em que os bichinhos ainda cabem nas palmas das mãos e o momento em que viram “bezerros” bem alimentados dentro de casa. No final, restam apenas fotos de recordação mostrando a inevitável passagem do tempo e como isso ocorre de forma acelerada para nossos animaizinhos.

Como todo mundo ama ver esses bichinhos abençoados, o Incrível.club separou várias imagens nas quais você pode contemplar o crescimento e o desenvolvimento de filhotinhos até virarem “monstros” fofíssimos.

“Há seis meses eu não sabia que tínhamos uma pequena égua. Deus do céu, como ela come! Está com 1,95 m de comprimento agora e continua crescendo. Até quando?”

Esta é a Izzy. O tamanho da cachorra mudou, mas seus hábitos ainda não

“Meu cachorro Beethoven no primeiro dia da adoção e seis meses depois. Acho que daqui mais seis meses ele não vai caber em casa!”

“Dez cachorrinhos foram abandonados ao lado de uma lixeira perto da nossa casa. Disseram que eles cresceriam até a altura do joelho. Então coloquei a mão na caixa e adorei o primeiro que se aproximou. Zeus ainda continua crescendo”

Fotos do meu gatinho, com diferença de sete meses

Foi assim que meu cachorro cresceu em um ano. O chinelo serve de escala de comparação

Gangue felina já crescida

“O Bruce cresceu muito em um ano. Minha joinha rara que tanto amo”

Dez meses se passaram desde a primeira foto

A diferença é de exatamente um ano. O cachorro ficou só um “pouquinho” maior

“Olha só a transformação deste gatinho! Ele foi encontrado desengonçado na rua e agora ele literalmente virou um gatão”

O mesmo cara com dois anos de diferença

“Este é meu amigão Joe, com um intervalo de nove meses entre as fotos. Ele é muito arteiro”

“Em três anos nossa florzinha desabrochou e enche todos os nossos dias com muito carinho e amor”

“São Bernardo com diferença de 11 semanas e um ano nas fotos. Se eu levantar o Max todos os dias, em um ano vou me tornar uma levantadora de peso profissional!”

“Meu filho Theo no dia em que eu e minha esposa o adotamos e dois anos depois”

“Mia recém-nascida com quatro horas de vida, e na outra foto já com um aninho. Sua missão é morder e arranhar todos os bípedes, derrubar tudo e declarar guerra a todas as sacolas da casa”

“O auge da criatividade dela foi quando me sentei para jantar e minha comida foi polvilhada com pedaços de terra misturados com fragmentos de hera. Cheguei até a me emocionar na época”

“Passou um ano e o beagle ainda continua deitando no chihuahua... mas agora isso se tornou um problema de peso”

“Esta é a Léia, resultado de um cruzamento entre samoieda e collie. Fotos do dia em que a trouxemos para casa e dez meses depois”

“Há quatro anos decidimos adotar estas bolinhas de pelo. Foi amor à primeira vista quando vimos os dois juntinhos. Os filhotinhos cresceram, mas ainda dormem nariz com nariz”

“Esta cachorrinha parecida com um guaxinim branco é a Nick. De uma cadelinha que deveria se tornar uma bolinha de algodão, acabou se transformando em uma salsicha albina e roliça”

“A gata de uma vizinha deu à luz em nosso quintal. Acabamos ficando na época com um dos filhotinhos e o chamamos de Fred. Ele logo fará sete anos, é extremamente meigo e tem um rabo peludo que vive passando entre nossas pernas”

“Eu ganhei este filhotinho com apenas um mês. Nos primeiros dias, ele morria de medo do nosso gato. No início achamos que era um jack russell terrier, mas depois ficou mais parecido com um beagle. Agora já não temos certeza de nada, porque ele continua crescendo muito e logo fará um ano”

“Adotei um gatinho minúsculo perdido bem ao lado do meu trabalho, que tinha sido apelidado de Chico. Agora, quase seis meses depois, cresceu demais e tivemos que trocar seu apelido para Chicão”

“Adotamos o Thor há oito meses. Ele é um cruzamento entre dogue alemão e akita, só que continua crescendo horrores e está cada dia mais forte”

E como seus animais de estimação mudaram desde o momento em que apareceram em sua vida até os dias atuais?

Compartilhar este artigo