Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 ONGs brasileiras que ajudam a cuidar de animais silvestres

Você, leitor do Incrível.club, já deve ter notado que somos apaixonados por animais. Adoramos publicar textos sobre animais que entram em qualquer lugar ou uma lista de ONGs para ajudar cães e gatos. Desta vez, no entanto, nós não vamos falar dos bichinhos que tanta gente tem em casa.

De araras azuis a elefantes (isso mesmo), há uma série de ONGs que fazem um trabalho maravilhoso no Brasil. Navegue com o Incrível.club e, quem sabe, você até não resolve ajudar uma delas?

Santuário de Elefantes Brasil

A missão aqui é mudar a vida de elefantes cativos da América do Sul. Localizada na Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, foi criada em 2013 e faz parte de uma associação internacional que recupera os animais recuperados de cativeiros, alguns deles em situação crítica. No santuário, os elefantes vivem em ambiente seguro e onde podem expressar seus comportamentos naturais.

Instituto Arara Azul

O interessante desta ONG é que não se dedica apenas a estudar e cuidar da preservação das araras azuis. Também entram no trabalho da organização animais que co-habitam com a ave no Pantanal, como tucanos, gaviões, corujas, pato-do-mato e outros. O trabalho feito pelo instituto aumentou o número de indivíduos na região de 1,5 mil para 5 mil em um tempo inferior a 20 anos.

Instituto Vida Livre

Com sede em Niterói, no Rio de Janeiro, o instituto começou suas operações em 2015 e tem como objetivo desenvolver projetos de reabilitação e preservação da fauna silvestre. Também procura agir para que seja reduzido o tráfico de animais no Brasil. Ao ajudar os animais, o Vida Livre diz acreditar que também está ajudando as pessoas. “Todos são livres”, diz o site da ONG.

Associação Mico-Leão-Dourado

A missão da associação é preservar a biodiversidade da Mata Atlântica, com foco no mico-leão dourado. Criada em 1996, no Rio de Janeiro, tem como meta para 2025 que a população dos micos atinja 2 mil indivíduos vivendo livremente em uma área de 25.000 hectares de florestas protegidas. Para isso, precisará investir também na preservação e reflorestamento da sua área de atuação.

Instituto Pró-Carnívoros

Embora tenha sua sede em Atibaia, no Interior de São Paulo, o Instituto Pró-Carnívoros desenvolve projetos em todo o país, com o objetivo de preservar mamíferos carnívoros e os seus habitats. Entre os trabalhos da organização estão os que envolvem gatos do mato, jaguatiricas, onças pantaneiras e cachorros-vinagre, em biomas como Mata Atlântica, Pantanal, Amazônia e Caatinga.

Instituto Espaço Silvestre

A missão da organização, fundada em 1999 como Instituto Carijós, é mais específico do que seu nome faz supor: reintroduzir o papagaio-de-peito-roxo no Parque Nacional das Araucárias, em Santa Catarina. A ideia da ONG é que seu trabalho possa tornar viável a existência em longo prazo da espécie, passando também por educar as pessoas a respeito do papagaio.

Projeto Mucky

Fundado em 1985, o Projeto Mucky concentra os seus esforços na preservação e estudo de espécies de macaco em risco, como saguis, sauás, micos de cheiro e bugios. Aos animais recolhidos são oferecidos cuidados veterinários e proteção. A organização, que tem sede em Itu, Interior de São Paulo, também tenta minimizar o tráfico destas espécies, oferecendo informação à população.

Rancho dos Gnomos

Criado em 1991 em Cotia, na Grande São Paulo, o rancho é um projeto do casal Silvia e Marcos Pompeu e se dedica a abrigar animais, a maior parte deles vítimas de maus tratos. São recebidas espécies até de órgãos públicos, como o Ibama, e da Polícia Militar Ambiental. Estão no local centenas de animais, alguns que sequer fazem parte da fauna brasileira, como leões e tigres.

Convidas

A Associação para Conservação da Vida Silvestre foi criada em 2004 para preservar aves e macacos vítimas de acidentes ou maus tratos. Com sede em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, realiza pesquisa e projetos para preservação destas espécies, sonhando, nas palavras da própria ONG, com a organização humana compatível com a biodiversidade.

Anda

A Anda não é uma ONG, mas ajuda animais e de uma forma diferente: o nome significa Agência de Notícias de Direitos Animais. A missão dos jornalistas reunidos em torno do projeto é transformar por meio da informação e, assim, garantir os direitos dos animais. No site da agência, atualizado diariamente, há uma série de notícias sobre a fauna não apenas do Brasil, mas de outros países.

Conte pra gente de qual destas ONGs você gostou mais. Deixe seu comentário!