Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 histórias que mostram como a vida com pets é mais divertida

Quem tem bicho de estimação em casa não pode reclamar de ter uma vida entediante. Afinal, os pets fazem coisas tão incríveis que surge a vontade de compartilhar suas histórias com todo mundo. E é justamente isso o que fazem muitos usuários das redes sociais.

O Incrível.club reuniu para você algumas das histórias mais divertidas e comoventes sobre a vida de aventuras dos nossos bichinhos companheiros.

  • Um ano atrás, notamos algo correndo pela cozinha. Era um rato. Decidimos dar ao nosso gato gordo a chance de resolver a situação. Mas... o gato fingia que nada de estranho estava acontecendo ali. Pensamos que seus instintos naturais tinham desaparecido diante da vida confortável que ele levava. Deixamos ele trancado na cozinha um noite. Uma hora e meia depois, ouvimos ele comendo alguma coisa. Pensamos que, enfim, o gato tinha dado cabo do rato, mas quando abrimos a porta vimos a seguinte cena: o bichano tinha subido ao armário e encontrado o pão. Era isso que ele estava mastigando.
  • Meu cachorro é muito bem treinado, e nunca come o que é dado por pessoas estranhas. Quando eu viajo a trabalho, minha vizinha fica cuidando dele. Mas como Johnny (este é seu nome) nem mesmo o que ela lhe dá, preciso telefonar para que ela coloque no viva-voz. Só quando eu digo: "Johnny, come", é que ele começa a comer. É um cãozinho muito inteligente.
  • Comecei a notar que alguém roubava meus cigarros. Passei a pensar mal de todos, mas ninguém assumia a culpa. Um dia, quando estava na cozinha, vi meu hamster saindo de sua gaiola, subindo na mesa, pegando um cigarro e entrando embaixo da poltrona. Entrei correndo na sala, empurrei a poltrona e o vi escondendo ali meu cigarro. No mesmo lugar, havia outros 10 cigarros. Meu hamster se preocupa tanto comigo que eu parei de fumar.
  • Estou há quase uma semana internado no hospital. Todos os dias, meus pais me visitam e me contam o que está acontecendo no mundo. Soube que meu gato não aparecia em casa há dois dias, e me preocupei porque ele raramente saía. Após alguns dias, os médicos me permitiram sair um pouco do hospital para tomar um pouco de ar fresco, e sabe o que eu vi? Meu gato do lado de fora do hospital, miando sentando num canteiro de flores. A equipe médica deixou que eu o levasse para o quarto junto comigo.
  • Minha mãe comprou um aspirador desses que se movimentam sozinhos como uma tartaruga pelo tapete. Obviamente, meus gatos adoraram aquilo e começaram a caçar o eletrodoméstico. Uma vez, acordei à noite porque o aspirador tinha ficado preso. Acendi a luz e vi meu gato, com um ar de orgulho, sentado em cima do objeto. Enquanto o gato se movimentava junto com o aspirador com um aspecto majestoso, os outros, como seus súditos, caminhavam atrás dele. Meu gato me olhou com desprezo e toda aquela multidão peluda se dirigiu à cozinha. Acho que eles estão evoluindo!
  • Meu papagaio arrumou uma namorada: uma pomba que todos os dias aparece à janela e se comunica com ele através do vidro. O louro até começou a rasgar papel colorido para se enfeitar e ficar mais atraente. Ao que parece, o amor não conhece espécies.
  • Meu gato e eu morávamos num apartamento alugado. Ele adorava miar como um louco para que eu abrisse uma porta: podia ser a do banheiro, do quarto ou de qualquer outro cômodo, só para me cumprimentar. Recentemente, nos mudamos para um apartamento novo, que não tem portas. Pensei que, finalmente, iria dormir bem, só que não! Este maluco começou a gritar na primeira noite. Acordei, me aproximei de uma moldura de porta, mas que não tinha porta alguma, fingi que abria uma porta imaginária e o gato entrou. Ele estava esperando, às três horas da manhã, que eu abrisse uma porta imaginária!
  • Adotei um guaxinim. Agora toda a vez que lhe dou comida, ele corre para a cozinha e leva o alimento para dentro da máquina de lavar louça. Acho que ele é obcecado por limpeza!
  • Quando fico fora de casa muito tempo e retorno, minha gata inicialmente nem se aproxima. Em seguida, sai correndo do nada e começa a gritar. Hoje, quando voltei à noite, ela jogou minhas coisas para fora do armário e não me deixou dormir com seus miados. Nem parece uma gata, está mais para esposa!
  • Minha amiga mora numa casa com uma ampla área externa e decidiu celebrar seu casamento ali mesmo. Chegou a hora de entregar os presentes. Meu marido e eu nos aproximamos dos noivos e eu mal abri a boca e vi um terror silencioso no rosto da noiva. Olhei para trás e gritei de susto: a gata da noiva achou que também precisava dar um presente, então pegou um rato e levou para casa. Ela deve ter se decepcionado muito ao ouvir gritos de susto em vez de elogios!