Incrível
Incrível

10 Histórias que mostram a coragem dos animais

A equipe do Incrível.club avisa: prepare os lenços, pois neste artigo coletamos histórias que vão atingir seu coração em cheio. Para todos os fortes, no final apresentamos um bônus super inspirador.

  • À noite, enquanto eu dormia, ouvi um gatinho miando e alguns cachorros latindo na rua. Saí correndo e me dirigi rapidamente para o local de onde vinha o som e observei a seguinte imagem: meu gato, arqueando as costas, afastando um cachorro que atacava o pequeno. Quando me aproximei, vi uma pequena bola preta. O gatinho muito pequeno, que dava diversos golpes, ajudando meu gato. Na batalha, meu gato ficou ferido em um olho (que, depois, infelizmente teve de ser removido em uma clínica veterinária) e tinha uma têmpora quebrada; já o gatinho mancava. Durante toda a semana de tratamento, o pequeno gato não deixou seu salvador sozinho em nenhum momento. Agora os dois moram juntos em casa e são grandes amigos!
  • De manhã estava passeando com o meu cachorro. Ao redor de nossa casa havia muitas árvores de diferentes tipos. Todas tinham cerca de 50 anos. Nós nos aproximamos da minha cerejeira preferida. A altura da árvore era semelhante a de um edifício com 4 ou 5 andares. De repente, Tom parou e ficou ali. Eu disse: “Vamos. Por que você parou?” Mas Tom continuava sem se mexer, olhou para mim como se quisesse me dizer alguma coisa. Bem, eu parei. Um minuto se passou e de repente ouvimos um barulho assustador! Eu dei um passo para trás por pura intuição e vi como a cerejeira caiu! Tudo aconteceu em câmera lenta, um tronco enorme! Se Tom não tivesse parado, eu teria sido esmagada!
  • Meu gato salvou minha vida. Enquanto tomava banho de banheira, ele cochilava no banheiro. Quando percebi que a água estava esfriando, levantei-me para ligar a torneira de água quente. Escorreguei e caí. Recuperei a consciência ao perceber que alguém me golpeava no rosto. Tinha desmaiado e quase me afogado. O gatinho estava sentado na beirada da banheira, miando e me batendo desesperadamente com suas patas dianteiras tentando me acordar.
  • Me ausentei de casa por várias horas por causa de desentendimentos familiares. Estava de mau humor, queria ir a um lugar onde não houvesse pessoas e lá chorar o quanto precisasse. Cheguei ao meu antigo quintal, sentei em um balanço com a cabeça baixa, ouvindo uns sussurros barulhentos. Logo senti alguém se apoiar nas minhas costas. Depois de me virar, vi um dos cães de rua olhando para mim com os olhos bondosos, como se tivesse empatia pelo meu sofrimento. Segurando minhas lágrimas, comecei a acariciá-lo, percebendo como outro cão se apoiava nas minhas costas, um cachorro, por sinal, que normalmente não se aproxima das pessoas por medo. Aqui está um exemplo completo do coração canino.

  • Graças ao meu primeiro pug e, claro, à minha família, me recuperei depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Eu aprendi a engatinhar com ele novamente, assim como a andar. Até hoje, ele percebe quando me sinto mal e, por isso, não se afasta nem um pouco de mim.

Este labrador resgatou uma criança

  • Meu cachorro tem muito medo de água Estávamos fazendo um piquenique perto de um lago. Para que o cachorro não comesse nada do churrasco que preparamos, enquanto nadávamos, o amarramos em uma árvore. Nós estávamos nos divertindo na água, quando parecia que ele tinha enlouquecido, tentando ir em nossa direção, puxando a coleira. Meu pai o soltou, pensando que ele estivesse com medo. E o cachorro entrou na água como se ele fosse um mergulhador experiente, como se estivesse procurando algo no fundo. E ele saiu com um vulto molhado entre os dentes... Minha irmã de três anos de idade estava brincando com a bola e tropeçou, caindo em um buraco submerso. Mas ele a salvou puxando-a pelo cabelo. E nós, pensando que ele não gostasse de água.
  • Tínhamos um gato, chamado Tom. Quando nosso filho nasceu, ele se tornou seu protetor. Nosso filho cresceu e Tom, calmamente, permitia ser acariciado, vestido e brincava com ele. Quando saíamos para passear, meu filho frequentemente levava o gato. Então, um dia meu filho vestiu Tom, colocou-o em seu carrinho e fomos dar uma volta. De repente, atrás de alguns arbustos, surgiu um bulldog que correu diretamente em nossa direção. Tom pulou do carrinho e se agarrou ao focinho do cachorro. Quando o dono do cachorro se aproximou de nós correndo, nosso Tom já havia falecido. Ele salvou nossas vidas às custas da sua. E ainda dizem por aí que os gatos são indiferentes a seus donos!

  • Naquela época, eu tinha um boxer. Vivíamos em uma localidade onde não era raro ocorrer terremotos. De manhã, todos dormíamos tranquilamente, quando Willy se aproximou da cama e começou a respirar pesadamente, gemendo e latindo. Ele acordou todo mundo. Nós saímos da cama. Meu filho tinha menos de um ano de idade. Depois de uns cinco minutos, começou um terremoto. Por sorte, tivemos tempo de nos vestir, pegar todas as coisas valiosas e sair correndo para a rua. Os outros saíram de pijama. Os cães são muito sensíveis a todos os tipos de fenômenos naturais! Mas nem sempre os entendemos. Sou muito grato.
  • Na minha casa vivem quatro araras e um macaco. Todos são muito agressivos com estranhos. Um dia, alguns ladrões entraram em minha casa e teriam saqueado tudo, se não tivessem aberto o quarto que pertencia ao meu pequeno zoológico selvagem. Os animais conseguiram encurralar os ladrões no banheiro, onde ficaram até a chegada da polícia, após serem notificados pelos vizinhos. As araras gritavam loucamente e o macaco mordia os ladrões e puxava seus cabelos.

Este cão agiu como um herói

  • Dois anos atrás, quando este cachorro, que batizamos de Neo, apareceu em casa, estava tão assustado que urinava toda vez que eu entrava no lugar em que ele estava. Por muitos meses, tentamos estabelecer contato, passando o maior tempo possível com ele. Passados 2 anos, ele nos agradeceu por o termos adotado da forma mais bela possível. Certa vez, coloquei a carne em uma panela e adormeci no sofá, enquanto esperava que ela cozinhasse. Acordei quatro horas depois, porque meu cachorro estava mordendo minha mão, lambendo meu rosto e fazendo tudo o que podia para que eu recuperasse a consciência. A propósito, naquele exato momento, a panela já estava em chamas. A fumaça enchera completamente meu apartamento, eu a inalara e não conseguia acordar. Mas Neo tentava me acordar. É difícil prever o que teria acontecido, se não fosse por ele.

Bônus: a história de um cão nascido para amar

  • Que orgulhosos estavam nossos amigos, quando chegou a sua casa um cão da raça terra-nova! Ele cresceu e ficou enorme e assustador. Eles o levavam para uma escola canina, onde foi adestrado. Um dia, enquanto os donos estavam no trabalho, roubaram o apartamento. Os ladrões levaram tudo, até as pantufas. E isso que tinham um vigilante enorme. Por sorte, a polícia encontrou os ladrões. Por curiosidade, perguntaram: “Por que vocês roubaram as pantufas dos proprietários?” E os ladrões responderam: “O cachorro nos incomodou tanto com essas pantufas... ele as carregou entre os dentes, fungando e insistindo até que as colocássemos. Assim que o fizemos, imediatamente ele foi dormir”.
Incrível/Animais/10 Histórias que mostram a coragem dos animais
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos